Imprimir
Categoria: Caixa Econômica Federal
Acessos: 1594

Caixa & Lucro

08/09/2020 — A Caixa Econômica Federal registrou lucro líquido contábil de R$ 2,558 bilhões no segundo trimestre de 2020, valor que representa queda de -39,3% frente ao mesmo período do ano passado (R$ 4,212 bilhões). Na comparação com o resultado do primeiro trimestre (R$ 3,049 bilhões), a queda marcou -16,1%. No semestre, o lucro líquido somou R$ 5,607 bilhões, queda de -31% na comparação com o mesmo período do ano passado (R$ 8,120 bilhões). De abril a junho deste ano, as receitas com a prestação de serviços e tarifas bancárias totalizaram R$ 5,4 bilhões, redução de -18,8% na comparação com o segundo trimestre de 2019. As despesas administrativas, por seu lado, tiveram alta de 5,2%. A Caixa é um banco público, com 100% do capital pertencentes ao Governo Federal. Entre outros serviços, é o braço financeiro de programas importanes como o Bolsa Família e o FGTS.

logo habitacao1Habitação
23/07/2020 — A Caixa Econômica Federal vai ampliar, mais uma vez, a pausa do pagamento de financiamentos habitacionais. Agora, esse prazo poderá ser de até 180 dias. Em maio, esse adiamento já havia sido estendido para 120 dias. A ampliação do prazo vale para pessoas físicas e jurídicas, no caso de financiamentos à produção de empreendimentos, e para os financiamentos de aquisição e construção de imóveis comerciais e individuais. Estão contemplados clientes com financiamento através do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, do programa Minha Casa Minha Vida e do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo. Até agora, 2,4 milhões de mutuários da Caixa já pediram a pausa nos pagamentos, sob a alegação de problemas financeiros decorrentes da pandemia da Covid-19.

1.º trimestre
22/05/2020 — A Caixa Econômica Federal divulgou que registrou um lucro líquido contábil de R$ 3,049 bilhões no primeiro trimestre de 2020. O resultado representa uma queda de 22,2% frente ao mesmo período do ano passado (R$ 3,920 bilhões). Na comparação com o último trimestre de 2019 (R$ 4,899 bilhões), a queda marcou 37,8%. O lucro líquido recorrente (que desconsidera efeitos extraordinários) também foi de R$ 3,049 bilhões nos três primeiros meses do ano, recuo de 7,5% em relação ao mesmo período do ano anterior (R$ 3,295 bilhões). De acordo com o relatório, a redução do lucro reflete a imposição de menores juros, o que fez a margem financeira cair 13,9%. Segundo o relatório, a redução de juros chegou 62,3% em 2020 por causa dos efeitos do coronavírus. A Caixa Econômica Federal é um banco público com 100% do capital pertencente à União. A sua principal fonte de arrecadação são os serviços que presta ao Governo Federal.

pedro guimaraes2Em 2019
23/02/2020 — A Caixa Econômica Federal divulgou relatório contábil em que aponta um lucro líquido de R$ 21,1 bilhões em 2019. O crescimento é de impressionantes 103% na comparação com o resultado de 2018, quando o lucro líquido ficou em R$ 10,3 bilhões. Segundo o banco, a evolução na margem financeira (13,5%) e a redução das despesas de provisão para créditos de liquidação duvidosa (27,9%) foram os principais influenciadores do desempenho financeiro no ano passado. O resultado também foi fortemente influenciado por R$ 15,5 bilhões decorrente de vendas de ativos. Só com a venda de ações que detinha na Petrobras o banco faturou R$ 7,3 bilhões. A Caixa é uma empresa com 100% do capital pertencentes ao Governo Federal. Fechou 2019 com mais três mil agências.

Caixa Federal
Foi criada em 12 de janeiro de 1861 pelo imperador Dom Pedro II com o nome Caixa Econômica da Corte. O propósito era incentivar a poupança e conceder empréstimos sob penhor, com a garantia do governo imperial. Esta característica diferenciava a instituição de outras da época, pois estas agiam no mercado sem dar segurança aos depositantes ou cobravam juros excessivos dos devedores. Deste modo, o novo órgão rapidamente passou a ser procurado pelas camadas sociais mais populares, incluindo os escravos, os quais podiam economizar para suas cartas de alforria. Assim, desde o início, a empresa estabeleceu o seu foco n a atividade social. Hoje em dia, é o maior banco público da América Latina, focado também em grandes operações comerciais. Para o governo, centraliza operações como o FGTS, o PIS, o Bolsa Família e o Seguro-Desemprego. Além disso, é o banco de maior peso no financiamento de moradias populares.