nostradamus in1Nostradamus

MICHEL DE NOSTRE-DAME nasceu no dia 14 de dezembro de 1503, na localidade de Saint-Rémy-de-Provence, França. Morreu no dia 2 de julho de 1566, na localidade de Salon.

Astrólogo e médico de origem judaica, estudou medicina na cidade de Montpellier. A seguir, passou dez anos numa vida errante e misteriosa, terminando por se fixar na localidade de Salon, próximo de Aix-em-Provence. Bom médico, auxiliou com êxito no combate a uma epidemia e divulgou seu receituário numa obra intitulada Fardements. Dedicou-se às ciências ocultas, baseando-se em conhecimentos que, segundo ele, adquirira em suas viagens anteriores. Contornando com extrema habilidade os perigos que cercavam a vida dos magos e videntes, frequentemente queimados em fogueiras como heréticos, divulgou suas profecias num estilo extremamente simbólico e obscuro, que dava — e que continua a dar — origem a inúmeras interpretações.

Essas profecias, em número de sete, publicadas em 1555 sob o título de Centúrias Antológicas foram posteriormente aumentadas por ele próprio ou por seus imitadores. Uma delas parecia prever a morte de Henrique II, o que lhe trouxe fama e fortuna, em especial junto à nobreza: “O leão jovem ao velho vencerá. O campo bélico, por duelo singular. Em jaula de ouro os olhos saltar-lhe-ão, das forças em combate uma ficará, a outra morrerá de morte cruel”. Foi médico e conselheiro da rainha Catarina de Médici, para quem fabricava horóscopos e fazia previsões astrais. Seu filho, César, foi brilhante pintor e escritor, protegido da corte de Luís XIII. O outro filho, Miguel, conhecido como “o moço” buscou seguir a carreira do pai, embora os fatos desmentissem com incômoda frequência as suas profecias.

nostradamus in2Suas profecias compõem-se de quadras em versos métricos decassílabos, reunidas em grupos de cem, daí o nome de centúrias. Foram publicadas em várias ocasiões: uma pequena parte em 1555, outra em 1557, sendo que das três últimas centúrias conhecem-se apenas edições póstumas. Devido à fama que veio obtendo ao longo do tempo, muitos charlatões tentaram falsificar quadras e versos para fazer dinheiro. Na biblioteca de Paris, existem alguns livros escritos entre 1600 e 1900 que usam descaradamente seu nome. Durante cerca de dez anos, ele publicou um almanaque anual, com fatos astrológicos, informações variadas e milhares de presságios.

Alguns presságios escritos em versos — mais precisamente cento e quarenta e um — foram estudados em separado por serem muito similares às quadras das Profecias, mas eles são em muito pequeno número em relação ao todo. Entre as suas profecias, uma das mais famosas é a que prevê o aparecimento de Napoleão Bonaparte: “Um imperador nascerá perto da Itália. De simples soldado, chegará a Império. Manterá o controle absoluto sobre a Igreja. Nos catorze anos que mantiver o comando”. Napoleão nasceu na Ilha de Córsega, em frente ao Golfo de Gênova, Itália. De subtenente de artilharia chegou a imperador. Controlou a Igreja. Bastará recordar que em 1809 mandou aprisionar o lapa para anular o seu casamento com Josefina. Foi várias vezes retratado no cinema. A produção mais recente é de 1994 (Nostradamus), do diretor Roger Christian. Veja, abaixo, o trailer.

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados