hostgator coupon black friday
20 de Julho — Judy, uma gata do homem-formiga

20 de Julho — Judy, uma gata do homem-formiga

O destaque desta data (20/07) vai para a atriz americana JUDY GREER, que está completando 43 anos. Ela começou a carreira em 1997 na televisão. Teve a primeira grande oportunidade no cinema, no filme “Adaptação”. Em 2011, foi indicada para o prêmio de melhor atriz coadjuvante do Sindicato dos Atores dos Estados Unidos, pelo filme “Descendentes”. Até 2018, são 129 créditos como atriz, um crédito como diretora e um crédito como roteirista. Atualmente está nos cinemas brasileiros com a fantasia “Homem-Formiga e a Vespa”, no qual interpreta a personagem Maggie. Clique no título para conhecer outras personalidades aniversariantes do dia.
Amada levou o sobrinho para a morte

Amada levou o sobrinho para a morte

Amada — Esposa do Latino, rei do Lácio, região onde seria, mais tarde, fundada a cidade de Roma. Pretendia casar a filha Lavínia com Turno, seu sobrinho, mas o marido, prevenido por oráculos, deu a filha ao Eneias. Hostil ao recém-chegado herói troiano, incitou o sobrinho a combatê-lo. Com isso, sem querer, levou o parente à morte. Quando soube do fato, suicidou-se. Clique no título para acessar o Dicionário de Mitologia.
Odhair Thristão: perfil

Odhair Thristão: perfil

ODHAIR THRISTÃO é jornalista e  bacharel em direito. Foi secretário municipal de Governo de Franca entre 2005 e 2008, chefe do controle interno da Prefeitura Municipal da mesma cidade entre 2005 e 2010 e secretário  adjunto de finanças entre 2009 e 2010.  Este site foi construído para discutir assuntos variados, em especial administração pública, cultura, esportes, personalidades, etc. Se o assunto não estiver na página frontal, procure-o com uma palavra-chave em “pesquisar”. Críticas, sugestões e correções são muito bem vindas. Clique no título para ver o perfil completo do autor.
20 de Julho — Judy, uma gata do homem-formiga
20 de Julho — Judy, uma gata do homem-formiga
Amada levou o sobrinho para a morte
Amada levou o sobrinho para a morte
Odhair Thristão: perfil
Odhair Thristão: perfil

dicionario-de-mitologia1

Alcmeão
Filho do Anfiarau e da Erifila. Participou da expedição dos Epígonos. Por ter matado a mãe, foi severamente perseguido pelas Fúrias, refugiando-se no reino do Fegeu. Clique AQUI.

Alcmena
Fila de Electrião, rei de Micenas, e esposa do Anfitrião. Durante a ausência do marido, Zeus, o seus deus supremo, se apresentou à mortal sob os traços do esposo e a seduziu. Dessa união, nasceu o Héracles, mais conhecido como Hércules. Clique AQUI.

Alébion
Filho do deus dos mares Poseidon (Netuno para os romanos). Com o irmão Dercino, roubou do Herácles os bois do Gerião, quando o herói passava pela região a Ligúria. Herácles o perseguiu e matou.

Alecto
Uma das três Fúrias, filha do Aqueronte e da Noite. Acompanhada da irmã Megera, vagava pelo Tártaro, fustigando os criminosos com víboras e tochas.

Alectrião
Guardião dos amores do deus da guerra Ares (Marte para os romanos) e da deusa do amor Afrodite (Vênus para os romanos). Tinha, por incumbência, despertar o casal antes do nascer do Hélius (Sol para os romanos). Um dia, porém, dormiu no seu posto. Sem vigia, o Hélius surpreendeu os amantes e avisou o Hefesto, deus marido da deusa. O deus do fogo aprisionou o casal numa rede de finíssimos fios de ouro. Em seguida, chamou os demais deuses para testemunharem a infidelidade da esposa. Enfurecido, o Ares transformou o guardião em galo, com a função de anunciar todos os dias o despontar do sol. Clique AQUI.

Aletes
Filho do Hipotes e descendente do Héracles (Hércules para os romanos). Nasceu durante a migração dos Heráclidas, donde o nome “Aletes”, que significa “o errante”. Planejando conquistar a cidade de Corinto, consultou o oráculo de Dodona. Este lhe assegurou a vitória, desde que lhe entregasse um torrão da terra a ser conquistada e atacasse a cidade “num dia em que todos usassem coroas”. Ou seja, num dia de festa. Cumpriu regiamente as exigências do oráculo. Auxiliado pela filha do rei Creonte, alcançou o objetivo, reinando entre 1100 a 1067 antes do Cristo. A seguir, partiu para uma expedição contra a cidade de Atenas. Ainda segundo o oráculo, sair-se-ia vitorioso se poupasse a vida do rei ateniense. Sabedores da profecia, os habitantes da cidade solicitaram ao Codro, seu idoso soberano, que se sacrificasse por eles. O rei assim fez, frustrando os planos do Aletes de tomar a cidade.

Alfeu
Deus fluvial da Élida, filho do Oceano e da Tétis. Apaixonou-se pela ninfa Aretuza, transformada em fonte pela deusa da vegetação Artémis. Mesmo assim, não desistiu de conquistar a amada, lançando suas águas na referida fonte. Segundo outra tradição, era um caçador que Artémis transformara em rio para puni-lo em razão da perseguição feita à Aretuza.

Aloídas
Oto
e Efiates, gigantes, filhos do deus do mar Poseidon com a Ifimedia. Planejaram empilhar várias montanhas com o objetivo de chegar ao Monte Olimpo e raptar as deusas Artémis, da vegetação, e Hera, do casamento e da família, pelas quais estavam apaixonados. O deus do sol Apolo, ao tomar conhecimento do projeto, matou-os a flechadas. Segundo outra versão, Artémis, metamorfozeada em corça, provocou a morte dos dois. Ao vê-la, os gigantes atiraram seus dardos e se feriram mutuamente. Numa terceira versão, foram fulminados pelo Zeus, o deus supremo. Cliqu AQUI para ver o artigo completo.

Álope
Filha do rei de Eléusis, Cércion. Seduzida pelo Poseidon, deus do mar, correspondeu. Ao dar à luz ao filho, abandonou-o enrolado no seu manto. A criança foi encontrada por um pastor, que a levou à presença do rei. Este, reconhecendo o manto da filha, como punição, enterrou-a viva. Poseidon, após a morte da moça, a transformou em fonte. Clique AQUI para ver o artigo completo.

Alpos
Gigante, filho da Terra. Vivia no Monte Peloro, na Sicília, ilha no sul da Itália. Tinha vários braços e uma cabeleira formada por serpentes. Costumava devorar quem quer que passasse em seus domínios. Foi morto pelo deus do vinho Dioniso, Baco para os romanos.

Alteia
Filha do Téstio, rei da cidade de Téspias, na Beócia. Casou-se com o Eneu, rei da cidade de Calidão. Teve com ele vários filhos. Os mais destacados são o Meléagro e a Dejanira. Ao nascer o filho, as Parcas afirmaram que o menino viveria tanto tempo quanto durasse um tição que ardia na casa. Para prolongar a vida do filho, apagou o tição e o guardou. Mas, quando Meléagro assassinou os tios, irmãos da sua mãe, ela, novamente, acendeu o tição e o deixou extinguir-se, provocando, assim, a morte do filho. Logo depois, arrependida, enforcou-se. Quanto à Dejanira, ela foi, mais tarde, desposada pelo herói Héracles, Hércules para os romanos.

Amada
Esposa do Latino, rei do Lácio, região onde seria, mais tarde, fundada a cidade de Roma. Pretendia casar a filha Lavínia com Turno, seu sobrinho, mas o marido, prevenido por oráculos, deu a filha ao Eneias. Hostil ao recém-chegado herói troiano, incitou o sobrinho a combatê-lo. Com isso, sem querer, levou o parente à morte. Quando soube do fato, suicidou-se. Clique no título para acessar o Dicionário de Mitologia.


 

 

Mais Recentes

UP TOGGLE DOWN

Notícias Especiais

recorte2mascote4
bandeira1escudo15a
mega sena
franca noticias1
info frontal1
gatas do mes

A Gata do Dia

20 Judy Greer

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados