Imprimir
Categoria: Mitos Gregos
Acessos: 161

Urano
20200504 ft1

As versões sobre a origem do Urano são as mais variadas. Era o Céu, a abóboda que recobria a Terra. Alguns fazem-no filho da Noite. Outros dão-lhe a Gaia (Terra) como mãe. Na tradição mais corrente, figura como esposo da Gaia. Com esta, teve os Titãs e as Titânias, os Ciclopes e os Hecatônquiros. Detestava os filhos. Logo após o nascimento deles, escondia-os no seio da terra, condenando-os a viverem ali para sempre. Com essa violência, suscitou a revolta da esposa, que decidiu se vingar. A Gaia, então, reuniu os filhos e disse que um deles deveria punir o pai. Todos se recusaram, exceto o Cronos, o mais jovem.

20200504 ft3Na noite seguinte, quando o Urano fazia uma conjunção carnal com a Gaia, o Cronos, com uma foice, cortou-lhe os testículos, lançando-os no mar. As gotas de sangue que caíram fecundaram novamente a Gaia, dando origem às Erínias. Dos testículos jogados ao mar, a lenda dá conta de que teria nascido a Afrodite, a deusa do amor. A lenda ainda informa que da foice ensaguentada teria nascido a fabulosa tribo dos feácios. Embora nenhum culto ao Urano tenha sobrevivido até a época clássica, o nome dele foi colocado no sétimo planeta descoberto no Sistema Solar, fato ocorrido em 1791.

Referências
Os Titãs, seres fortíssimos, eram seis: Ceo, Crio, Hipérion, Iapeto, Oceano e Cronos. As Titânias eram sete: Teia, Cibele, Têmis, Mnemósine, Febe e Tétis. Os Ciclopes, seres gigantescos e com um só olho no meio da testa, eram três: Argés (relâmpago), Esterópe (raio) e Brontes (trovão). Haviam outras três espécies de Ciclopes — os ferreiros, os construtores e os pastores — que não tinham relação com o Urano e a Gaia. Os Hecatônquiros, gigantes dotados de cem braços, eram três: Coto, Giges e Briareu. As Erínias eram três: Alecto, Tisífone e Megera. Criaturas infernais, eram consideradas as vingadoras dos crimes.