banner-topo

A nudez da Luma de Oliveira foi apresentada pela irmã na Playboy de agosto de 1984

A Nudez De Uma Deusa
luma 200501-playboy

01/08/1984 — A modelo brasileira que mais fez sucesso no início da década de 1980 foi a fluminense Luma de Oliveira. Dona de um corpo de deusa grega, lábios carnudos e curvas a se perderem de vista, ela conquistou o mundo da publicidade e da moda. Restava conquistar o Brasil inteiro mostrando a sua esplendorosa nudez. E essa nudez veio cheia de charme, apresentada pela irmã, Ísis de Oliveira, num ensaio interno da Playboy, edição de agosto de 1984. São oito páginas de pura magia, com fotos assinadas pelo fotógrafo Paulo Rocha. No texto de apresentação, Ísis diz: “Apresento a Luma a Playboy. Não só como irmã: como mulher inteira, que brilha com brilho próprio. E que brilho! E também como mulher ingênua, apegada à família. Luma é isso: uma mulher forte e frágil, que está pronta para vida. Na sequência da carreira, Luma se tornou uma das mulheres mais famosas do Brasil”.

luma 198903-playboyLuma de Oliveira
Nasceu no dia 10 de dezembro de 1962, na cidade de Cantagalo, Rio de Janeiro. Migrou ainda criança para a cidade de Niterói, onde estudou. Iniciou a carreira de modelo aos dezesseis anos, incentivada pela irmã, a atriz Ísis de Oliveira. Ganhou notoriedade com muita rapidez. Fez desfiles em várias capitais da moda, com destaque para as cidades de Paris (França) e Tóquio (Japão). No Brasil, foi, por muito tempo, o corpo e o rosto de uma famosa grife de jeans Dijon. Foi uma das pioneiras das rainhas de bateria das escolas-de-samba do Rio de Janeiro ao desfilar, em 1987, seminua, na Caprichosos de Pilares.

Estrelou capa das principais revistas do país, com destaque para as edições da Playboy de setembro de 1987, março de 1988, março de 1990, maio de 2001 e janeiro de 2005. Na televisão, trabalhou nas novelas “Hipertensão” (1986), “O Outro” (1987) e “Meu Bem, Meu Mal” (1990). No cinema, apareceu em cinco filmes: “Os Trapalhões: Uma Aventura Na Selva” (1988), “Solidão, Uma Linda História de Amor” (1989), “Boca de Ouro” (1990), “Boca” (1994) e “O Noviço Rebelde” (1997). Antes de se casar, em 1990, com o empresário Eike Batista, teve um caso com o então futebolista Renato Gaúcho. Em 2015, foi acusada pelos acionistas das empresas do marido de usar informações privilegiadas para adquirir ações da petroleira MPX.

A Mulher Da Década
01/03/1990 — Os votos de milhares de leitores da Playboy elegeram a modelo Luma de Oliveira a deusa dos anos de 1980. De presente, ela recebeu a capa da publicação em março, com direito a um ensaio interno de dez páginas, com fotos assinadas pelo fotógrafo Bob Wolfenson. Além disso, ganhou um poema emocionado do compositor Tom Jobim. Escreveu o poeta: “Luma de Oliveira é Luma pra vida inteira. Língua, seios, lábios, dentes, boca, pescoço, cabelos, braços, ventre, coxas, pernas, unhas... Contemplo-te toda inteira. Cada minuto contigo aprendo um milhão de coisas. Minha Luma verdadeira, este cheiro de flor...”.

A Encarnação Da Luxúria
01/05/2001 — A estrela da capa da Playboy de maio de 2001 foi a modelo Luma de Oliveira. Aos trinta e sete anos, estava no auge da beleza. Foi apresentada no ensaio interno, de vinte duas páginas, como “a encarnação da luxúria”, “a rainha da avenida”, “a volúpia em forma de mulher” e “a deusa de todos os pecados”. As fotos do ensaio são assinadas pelo J. R. Duran. O trabalho enfatizou a participação da beldade como rainha da bateria da Escola de Samba Viradouro, no carnaval carioca daquele ano. Foi a quarta capa dela na publicação. Antes, já tinha saído nas edições de setembro de 1987, março de 1988 e março de 1990.

Uma Deusa Na África Do Sul
01/01/2005 — Para comemorar em alto estilo o Ano-Novo, a Playboy trouxe na capa e no recheio a modelo Luma de Oliveira. Aos 41 anos, a fluminense mostrou toda a sua exuberância, numa sessão de fotos feita no suntuoso hotel The Palace — um dos mais espetaculares do mundo —, da cidade de Sun City, África do Sul. São vinte páginas internas, com direito ao pôster central e fotos assinadas pelo fotógrafo Bob Wolfenson. Uma longa entrevista precede as fotos sensuais, na qual a musa relembra as peripécias vividas em 1987 quando concorreu no concurso Miss Playboy Internacional. Ela ganhou a batalha, claro, vencendo modelos de todas as partes do mundo.



© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados