maria-escamilla ft1Playboy — Maio de 1986

A capa da Playboy Brasil de maio de 1986 foi a esfuziante Luíza Brunet, que, com 24 anos, “arrebentava” nas passarelas e nas campanhas publicitárias. Mas no recheio internacional da edição apareceu a espanhola Maria Manuela Escamilla, num tórrido ensaio que remeteu às touradas do seu país, especialmente da região da Andaluzia. Publicadas originalmente na edição local, as fotos correram o mundo. O trabalho foi assinado pelo fotógrafo Denys de Francesco. Ele escolheu para locação as belezas do sul do México, onde as touradas também são muito populares. Depois, ela fez outros dois ensaios versando sobre barcos e carros. Veja, abaixo, o texto do ensaio sobre touradas.

maria-escamilla ft2Quanto o fotógrafo Denys de Francesco convidou esta ibérica morena para um ensaio sobre tourada, logo os dois embarcaram numa viagem ao mundo do García Lorca e da ensolarada Andaluzia. A começar pelo nome, que ela quer “Escamilla”. Escamilla de Andaluzia. Ou de Jalisco. Terras em que o calor é intenso, mas é maior ainda no sangue dos seus homens e suas mulheres. Escamilla, fogo e paixão. Escamilla, a razão desse nome é uma homenagem. A Escamillo, o toureiro por quem Carmen se apaixonou — e por quem matou de ciúme e morreu de amor. No romance da morena feiticeira, ela justifica a sua escolha, imortalizando a paixão.

Escamilla — diz — é a luta, quando, na arena, o jogo é decidido num átimo, num encolher de cadeiras, num olhar mais certeiro, na precisão da estocada final. Nessa atração de contrários, ela encontra a vibração e o lúdico da faena: o homem e o touro, ora um, ora outro, atraindo, seduzindo. O fascínio do prazer dividido, homem e fera, numa entrega que será absoluta: não há meio-termo, um dos dois se renderá. Mas a corrida também é a festa de luz e de cor, de sol e sombra. E ela lembra: arena, areia, banderilha, muleta, verónica, tudo na corrida de toros é feminino. Fera, espada, estocada, morte. Menos o homem. Em sua fantasia, Escamilla anseio pelo momento final.”



 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados