O Emprego No Comércio
crise-no-comercio1

05/10/2016 — Nos primeiros oito meses do ano, o setor comercial de Franca perdeu 2,11% dos empregos formais. Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho, 491 vagas foram extintas, decorrentes do saldo negativo entre as 7.039 admissões e as 7.530 demissões no período. No dia 1.º de janeiro de 2016, os 8.713 estabelecimentos comerciais da cidade empregavam 23.294 pessoas registradas. Em agosto, fechou com 22.803. O comércio é o terceiro setor em número de empregos formais. Perde para a indústria de transformação e para os serviços. Agosto foi o primeiro mês no ano a fechar com saldo positivo. Foram contratadas no mês 938 pessoas e demitidas 806, gerando um saldo de 132.

comercio 201608_mes-a-mesCom a chegada do período de festas de fim de ano, aliada a uma leve recuperação da economia, espera-se ainda mais a amenização dos dados oficiais. Mais que o saldo negativo em 2016, preocupa a baixa mobilidade do emprego no setor. Em 2013, foram 10.143 admissões contra 9.538 demissões (saldo positivo de 605). Já em 2014, essa mobilidade caiu para 9.507 admissões contra 9.506 demissões (saldo positivo de 1). Em 2015, despencou para 8.163 admissões contra 8.680 demissões (saldo negativo de 517). Por causa da crise econômica, várias empresas comerciais fecharam as portas no período. Como consolo, cabe ressaltar que o problema é geral: no estado, o período de oito meses foi negativo (64.279 vagas a menos); no país, já são 268.825 vagas extintas.


Notícias de Franca

UP TOGGLE DOWN


© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados