construcao civil1Construção & Vagas

11/11/2018 — Entre janeiro e setembro de 2018, o saldo do emprego em Franca registra a criação de 4.344 novas vagas, saldo decorrente da contratação de 35.340 e da demissão de 30.996 trabalhadores. Para esse resultado nos primeiros nove meses do ano, o setor da construção civil contribuiu com o saldo de 172 novos postos de trabalho, representando 3,96% do total. No período, 1.563 admissões e 1.391 demissões foram registradas no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho. O desempenho da construção civil em 2018, comparativamente a 2017, caiu 48,66%. Nos primeiros nove meses do ano passado, o saldo positivo registrou 335 novas vagas. A Prefeitura de Franca anunciou a liberação de diversos empreendimentos imobiliários.

Caged Outubro
24/10/2018 — Depois de quatro meses operando no vermelho na questão do emprego, as empresas de Franca voltaram a contratar em setembro. De acordo com os dados do Cadastro de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho, o saldo positivo do mês nove ficou em 90 novas vagas. Esse saldo é o resultado do encontro dos 3.112 registros formais de contratação com os 3.022 registros de demissão ocorridos no período. Em setembro, em Franca, segundo o Caged, quase todos os grandes setores — calçados, comércio, construção civil e agropecuária — fecharam com saldo negativo. Quem salvou a pátria foi o setor de serviços, com saldo positivo de 279 novos postos de trabalho. No acumulado do ano, o saldo do emprego formal em Franca apresenta 4.344 novas vagas. Em setembro de 2017, o saldo acumulado foi 5.644, representando, assim, queda de 23,03%. A cidade tem 21.737 empresas formalmente registradas no Ministério do Trabalho.

carteira de trabalhoAcumulado Franca
1.837 (+)   Indústria Calçadista
1.775 (+)   Serviços
0.319 (+)   Indústria da Transformação
0.258 (+)   Comércio
0.172 (+)   Construção Civil
0.015 (+)   Agropecuária
0.035 (-)   Administração Pública

Indústria Calçadista
24/10/2018 — No mês de setembro, as indústrias de calçados de Franca contrataram 750 trabalhadores e demitiram 821, gerando um saldo negativo de 70 vagas. Embora a tendência de queda tenha diminuído, foi o quarto mês operando no vermelho. O último saldo positivo (68 novas vagas no setor) aconteceu no mês de abril. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho. No acumulado do ano, as calçadistas ainda estão com salto positivo no emprego. De janeiro a setembro criaram 1.837 novos postos de trabalho, saldo resultante da diferença entre as 11.059 contratações e as 9.222 demissões registradas no Caged. O saldo acumulado de 2018 é 54,52% menor do que o observado no mesmo período de 2017, quando foram registradas 4.039 novas vagas. Em termos de Brasil, as calçadistas criaram, nos primeiros nove meses do ano, 9.786 novos postos de trabalho.

administracao de imoveis1Serviços & Emprego
03/11/2018 — Os sub-setores relativos a imóveis e à hotelaria estão em alta na cidade de Franca. As 3.161 empresas locais da área do “comércio e da administração de imóveis”, no acumulado de 2018, criaram, na cidade, 375 novas vagas de trabalho. Por seu lado, o sub-setor de “alojamento e alimentação” abriu, no mesmo período, 358 novos postos de trabalho. Também estão no positivo, os sub-setores  da saúde (+ 110 vagas), das “instituições de crédito, seguros e capitalização” (+ 87 vagas) e do “transporte e comunicações” (+ 36 vagas). No total, o setor de serviços, nos primeiros nove meses do ano, apresenta saldo de 1.775 novos postos de trabalho, crescimento de 82,05% em relação ao mesmo período de 2017, quando o saldo esteve em 975 novas vagas.

roupas1Comércio & Vagas
08/11/2018 — No acumulado de 2018, o setor comercial de Franca fechou o mês de setembro com 258 novas vagas de emprego formal. O saldo é decorrente do encontro das 8.037 admissões com as 7.779 demissões registradas no Ministério do Trabalho. O saldo de 2018 representa uma pequena reação em relação aos primeiros nove meses de 2017, quando o número de vagas criadas ficou em 96. Nos últimos anos, o comércio de Franca vem enfrentando uma crise no emprego. O último resultado expressivo, de criação de 610 novas vagas entre janeiro e setembro, aconteceu em 2013. Em 2014, 2015 e 2016, saldo fechou negativamente em -61, -747 e -573, respectivamente. Para as festividades de fim de ano de 2018, as entidades do setor esperam abrir cerca de trezentas novas vagas de trabalho.

Emprego Formal 2017
28/01/2018 — Franca começou janeiro de 2017 com 86.488 empregos formalizados no Ministério do Trabalho. Fechou o ano, em dezembro, com 294 vagas de menos, segundo dados publicados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho. Contribuiu fortemente para esse resultado exatamente o último mês do ano, que, sozinho, fechou 5.214 vagas. Esse saldo é decorrente do confronto das 1.601 admissões com as 6.815 demissões. A explicação técnica para o fato é a demissão em massa que, tradicionalmente, a indústria de calçados faz no fechamento do ano. Em dezembro, a área calçadista contratou apenas 99 trabalhadores e demitiu 3.450. Esses trabalhadores começarão, como de praxe, a serem recontratados somente após os negócios da Couromoda. A indústria calçadista é a que mais emprega em Franca: mais de 17 mil empregos formais.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados