santa-catarina trag1Trágédia de Santa Catarina
linha-gif

O início se deu no dia 20 de novembro de 2008, quando um anticiclone estacionado em alto-mar, na altura do Rio Grande do Sul e do Uruguai, levou as chuvas para o litoral catarinense. Nos últimos dias daquele mês grandes tempestades assolaram 49 dos 293 municípios do estado, despejando 300 bilhões de litros de água. Disso resultaram cerca de quatro mil deslizamentos de terra, que mataram mais de uma centena de pessoas e deixaram desabrigados quase 80 mil. Foi a maior calamidade ocorrida no estado até então, embora as enchentes sejam comuns desde 1852.

Os prejuízos foram calculados em R$ 18,6 bilhões, equivalente a 22% do Produto Interno Bruto do estado. Os mais prejudicados foram a indústria têxtil — o segundo polo do Brasil —, que amargou uma perda de faturamento de cerca de R$ 136 milhões; o Porto de Itajaí — o maior porto pesqueiro do país —, que precisou de cerca de R$ 300 milhões para a reconstrução; o Gasoduto Brasil-Bolívia, que ficou cerca de um mês paralisado; e a infra-estrutura: foram necessários R$ 280 milhões para recuperar estradas e pontes. A imprensa nacional, como a Veja, deu destaque para a tragédia de Santa Catarina.

 

 


© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados