sapo-miniatura1As Espécies Raríssimas De Sapos

05/06/2015 — Após quase cinco anos de exploração em áreas montanhosas no sul da mata atlântica brasileira, uma equipe de pesquisadores do Paraná descobriu sete novas espécies dos altamente miniaturizados, brilhantes e coloridos sapos do gênero Brachycephalus. Por estarem entre os menores vertebrados terrestres, não alcançando mais que um centímetro de comprimento, eles são difíceis de enxergar e proteger. São, assim, altamente vulneráveis à extinção. A busca por esses animas demorou muito, pois os lugares onde eles ocorrem são de difícil acesso. O estudo foi coordenado pelo biólogo Márcio Pie, do curso de pós-graduação em zoologia da Universidade Federal do Paraná.

formiga-castrator1Não, Não Se Trata do PT
23/08/2014 — Uma espécie de formiga parasita, descoberta no interior paulista, deu impulso para uma teoria de formação das espécies, raramente comprovada. Encontrada no campus da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Rio Claro, o inseto — jamais visto em outro lugar do mundo — surgiu a partir de formigas de sua própria colônia, sem precisar se isolar geograficamente, de acordo com estudo publicado na revista Current Biology. De acordo com a teoria mais comum do processo de especiação, entretanto, espécies novas aparecem a partir do isolamento geográfico de um grupo. Entretanto, conseguiram-se fortes evidências de que a especiação também pode acontecer dentro de uma mesma colônia.

anta-amazonia1Não, Não Se Trata do Lula da Silva
20/12/2013 — Um grupo de cientistas brasileiros publicou esta semana a descoberta de uma nova anta no território da Amazônia, em Rondônia, e também na Amazônia Colombiana. A Tapirus kabomani é a quinta anta já encontrada no mundo e o primeiro mamífero da ordem Perissodactyla (formada por antas, rinocerontes e cavalos) encontrado em mais de um século. Menor que a anta brasileira (Tapirus terrestres), a espécie encontrada tem, em média, cerca de 110 quilos. Já era conhecida dos indígenas da região, mas só chamou a atenção dos cientistas muito recentemente. O pesquisador argentino Mario Cozzuol, da Universidade Federal de Minas Geais, foi quem resolveu investigar o bicho, há mais de dez anos.


 


© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados