banner-topo

O juiz Sérgio Moro, da Operação Lava-Jato, garante que não vai entrar para a política

sergio-moro1Moro Vs. Política

11/11/2016 — Numa longa entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, o juiz federal Sérgio Moro, sob o qual correm os processos da Operação Lava-Jato, declarou que não existe a menor possibilidade de ele se candidatar a algum cargo político. A declaração se deve aos boatos correntes na internet, disseminados por blogueiros ligados ao PT, segundo os quais a “perseguição” que o magistrado estaria fazendo ao Lula e ao partido tem, no fundo, interesse político. À pergunta direta, respondeu: “Não, jamais. Jamais. Sou um homem de justiça e, sem qualquer (sic) demérito, não sou homem de política”. Sobre as reclamações dos petistas, o juiz paranaense disse que processo é “questão de prova”. Para ele, se a pessoa é culpada ou inocente, não importa se ela é de esquerda, de direita ou de centro. Poderia ter acrescentado que, acima dele, há o Tribunal Regional Federal, ao qual os processados têm o direito de reclamar se se sentirem prejudicados pelo juízo da primeira instância.

A Lista Dos Cinquenta
22/06/2016 — O juiz federal Sergio Moro, sob cuja jurisdição está a Operação Lava-Jato, foi colocado na lista das cinquenta personalidades mais influentes do mundo, publicada pela revista americana Bloomberg. No ranking, o magistrado paranaense aparece na décima posição, à frente do cofundador e presidente do Facebook, Mark Zukerberg, do presidente da Rússia, Vladimir Putin, e do fundador do conglomerado de empresas chinesas Alibaba, Jack Ma. Os três primeiros da lista são, na ordem, a primeira-ministra britânica Theresa May e os candidatos à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump e Hilary Clinton. Moro já tinha aparecido como o único brasileiro entre as  cem personalidades mais influentes de 2016, na lista elaborada pela revista Time.

sergio-moroO Homem Por Trás Da Lava-Jato
13/05/2016 — A grande notoriedade conseguida pelo juiz federal Sérgio Moro ao longo da Operação Lava-Jato levou vários especialistas a se debruçarem sobre o passado do magistrado paranaense. É o caso do livro “Sérgio Moro — A História do Homem Por Trás da Operação Que Mudou o Brasil”, de autoria da jornalista Joice Hasselman. Lançada pela editora Universo dos Livros, a obra pretende explicar as motivações que levaram o juiz a jogar duro com os maiores empreiteiros do país, levando vários deles para a cadeia. A autora esclarece, entretanto, que o escândalo do petrolão não é o primeiro a contar com o trabalho do juiz. Na época do Fernando Henrique, ele atuou no famoso caso do Banestado. Na era Lula, esteve nas investigações do mensalão.

sergio-moro caricaturaEntre Os 100 Da Time
21/04/2016 — O juiz Sérgio Moro, que conduz os processos da Operação Lava-Jato, aparece na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo da revista americana Time. Ele é o único brasileiro a marcar presença na tradicional relação na categoria “líderes”. Divide espaço com outras personalidades do naipe do presidente norte-americano Barak Obama, do presidente russo Vladimir Putin e da chanceler alemã Ângela Merkel. A apresentação do brasileiro, intitulada “Limpando a Corrupção” é escrita pelo Bryan Walsh, editor de internacional da publicação americana. Ele ressalta que o nome do juiz federal é entoado nas ruas “como se ele fosse um jogador de futebol”. No ano passado, o brasileiro da lista foi o surfista Gabriel Medina.

Na Revista Fortune
25/03/2016 — O juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava-Jato na primeira instância, ocupa a 13.ª posição do ranking dos 50 maiores líderes mundiais, lista feita pela revista americana Fortune. O juiz paranaense aparece à frente do Bono Vox, vocalista do U2, e dos astros do basquete da NBA Stephen Curry e Steve Kerr, que aparecem empatados no 15.º lugar. A lista é liderada pelo fundador da Amazon, Jeff Bezos. O segundo lugar é da líder alemã, Angela Merkel, seguida da Aung San Suu Kyi, ganhadora do Prêmio Nobel da Paz e ministra das relações exteriores de Mianmar. O papa Francisco figura no 4.º lugar do ranking, seguido do Tim Cook, diretor-geral da Apple. Mauricio Macri, presidente da Argentina, ocupa o 26.º lugar.

sergio-moro aq16Americas Quartely
02/02/2016 — O juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, é o destaque na capa da revista Americas Quarterly, principal publicação sobre política, negócios e cultura da América Latina. Na primeira edição de 2016, inspirada no clássico do cinema nos anos 1980 — “Os Caça-Fantasmas” — ele é retratado como caça-corruptos. A publicação listou o que considera como os principais cinco caça-corruptos da América Latina. A procuradora-geral da Guatemala, Thelma Aldana, faz companhia, na lista, ao juiz paranaense, juntamente como promotor colombiano Iván Velásquez, o juiz peruano José Ugaz e a ativista mexicana Viridiana Rios. A revista traça um perfil dos cinco eleitos, que foramconvidados para um evento em Nova York, Estados Unidos.

Sérgio Fernando Moro
Nasceu em 1972 na cidade de Maringá, Paraná. Filho de um professor de geografia, graduou-se em direito na Universidade Estadual de Maringá em 1995. Fez curso de extensão na Universidade de Harvard, Estados Unidos e participou de estudos sobre lavagem de dinheiro, promovidos pelo departamento de estado norte-americano. Obteve o mestrado e o doutorado em direito na Universidade Federal do Paraná. Ingressou na magistratura federal em 1998, tornando-se, mais tarde, titular da 13.ª Vara Criminal de Curitiba. Foi nessa condição que iniciou, em 2013, o processo da Operação Lava-Jato, destinado a desvendar os crimes de corrupção engendrados por agentes políticos e empresas contra a Petrobras. Tem três livros publicados, com destaque para o “Crime de Lavagem de Dinheiro”, laçado pela Editora Saraiva em 2010.

veja 20151230 moroEstrela Da Veja
27/12/2015 — A estrela da capa da revista Veja é o juiz federal Sérgio Moro, que preside o processo da Operação Lava-Jato. A edição faz uma retrospectiva dos fatos mais importantes do ano e chega à conclusão de que a atuação do magistrado paranaense “salvou o ano”. A notoriedade do juiz levou os editores da revista a solicitar uma reportagem sobre a sua vida ao experiente jornalista André Petry. Em nove páginas, é feito um perfil, no qual fica-se sabendo que o mundo discreto do Sérgio Moro começou a virar pelo avesso em 11 de junho de 2013. Era uma quinta-feira. O país debatia as ações dos black blocs. Instalado em seu gabinete em Curitiba, ele autorizou a Polícia Federal a escuta telefônica e telemática de um obscuro doleiro. Daí por diante... Clique AQUI.

sergio-moro le-mondeJornal Francês Exalta o Sérgio Moro
17/12/2015 — A edição do jornal francês Le Monde comparou o juiz federal Sergio Moro a Eliot Ness, o incorruptível agente federal americano, célebre pela prisão do bandido Al Capone na década de 1930 e herói da série e do filme “Os Intocáveis”. O juiz paranaense é descrito pela repórter Claire Gatinois como um “pequeno juiz de província”, “odiado e temido por políticos” e “idolatrado pelos cidadãos brasileiros”. Ilustrado por um Moro Redentor, o perfil diz que, embora se sinta uma “voz pregando no deserto”, o juiz da Lava-Jato sabe que está diante do caso judicial de sua vida e “faz tremer os caciques da política em Brasília e os alto executivos de São Paulo”.



© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados