duarte nogueira ft1 Nogueira Vs. Ministério Público

30/11/2017 — O Ministério Público Federal pediu a instauração de inquérito policial contra o prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira (PSDB). O requerimento foi encaminhado ao Tribunal Regional Federal da Terceira Região, com sede em São Paulo. Em abril deste ano, o prefeito foi citado pelo ex-diretor de relações institucionais da Odebrecht, Cláudio Melo Filho, em delação premiada na Operação Lava-Jato. Segundo o delator, o Nogueira o teria procurado pessoalmente, em 2010, para pedir doação à campanha dele a deputado federal. Se o TRF3 autorizar, o inquérito será conduzido pela Polícia Federal. O prefeito ribeirão-pretano nega que tenha participado de irregularidades.

Prefeitura de Ribeirão Preto
01/01/2017 — O Duarte Nogueira, do PSDB, tomou posse no cargo de prefeito de Ribeirão Preto para os próximos quatro anos. Ele foi eleito em outubro, no segundo turno, com 56,94% dos votos válidos, correspondentes a 147.705 sufrágios. A vitória marca o retorno do PSDB à prefeitura ribeirão-pretana, oito anos após o deputado estadual Welson Gasparini deixar o comando da cidade para a atual prefeita, Dárcy Vera (PSD). O novo prefeito completou 22 anos na política. No discurso de posse, disse que pretende fazer um governo que diminua as “distâncias sociais”, oferecendo oportunidades aos moradores para que tenham um bom serviço de saúde e de educação, de ter condições de vencer na vida e ser feliz. Mas a principal tarefa será recuperar as finanças da cidade, abaladas por uma dívida crescente.

Duarte Nogueira
Antônio Duarte Nogueira Júnior nasceu no dia 16 de maio de 1964, na cidade de Ribeirão Preto, São Paulo. O pai foi prefeito da sua cidade por duas vezes. Cresceu, assim, no meio das discussões políticas. Antes de enveredar por essa carreira, porém, graduou-se em agronomia. Foi eleito deputado estadual pela primeira vez em 1994. No ano seguinte, assumiu a Secretaria de Habitação do Estado de São Paulo. Reelegeu-se em 1998 e 2002. Em 2004, foi candidato a prefeito da sua cidade natal, mas perdeu. Na eleição seguinte (2006), elegeu-se deputado federal. Na sequência, foi secretário da agricultura de São Paulo. Reeleito em 2010, tornou-se líder do seu partido (PSDB) na Câmara Federal. Conseguiu o terceiro mandato de deputado federal em 2014. Em 2016, o seu nome chegou a ser envolvido no chamado “escândalo da merenda”. Mas o próprio Ministério Público Estadual chegou à conclusão que o fato não passou de uma ilação. Em outubro do mesmo ano elegeu-se prefeito.


 

 


© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados