20170404MPF & Moro Vs. Eduardo Cunha

30/03/2017 — O ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi condenado pelo juiz federal Sergio Moro, responsável pelas ações da Operação Lava-Jato na primeira instância, em Curitiba, a quinze anos e quatro meses de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão fraudulenta de divisas. O processo se refere ao pagamento de propina milionária que envolveu a compra do campo petrolífero de Benin, na África, pela Petrobras, em 2011. Na decisão, o juiz escreveu que o Cunhatraiu o seu mandato parlamentar” e que a sua culpabilidade é “elevada”. O caso está nas mãos do Moro desde setembro de 2016. No mês seguinte, o juiz determinou a prisão preventiva do político carioca. Desde então, ele está preso e vai continuar assim. Os advogados dele deverão apresentar recurso da decisão.

eduardo-cunha chargeEduardo Cunha & Bovespa
22/10/2016 — No período em que é acusado de se beneficiar dos desvios de recursos da Petrobras, o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB) movimentou cerca de R$ 25,5milhões na Bolsa de Valores de São Paulo. Entre 2009 e 2014, ele realizou compra e venda de ações da própria Petrobras e da OGX, empresa de óleo e gás que pertencia ao empresário Eike Batista. Os números constam do extrato de movimentação e negociação que a Bovespa encaminhou à 6.ª Vara Federal Cível de Curitiba, Paraná. O juiz Sérgio Moro decretou a indisponibilidade de R$ 220 milhões do ex-deputado, incluindo ativos na bolsa de valores, numa ação de improbidade administrativa movida contra ele pela Procuradoria Geral da República.

Cunha Vs. Lava-Jato
19/10/201 — O deputado cassado Eduardo Cunha foi preso em Brasília, no âmbito da Operação-Lava Jato. A ordem de prisão preventiva emitida pelo juiz Sérgio Moro, sob cuja responsabilidade o processo corre na primeira instância. A Polícia Federal informou que o político está foi levado para Curitiba, onde estão sendo conduzidas as investigações. Para pedir a prisão, o Ministério Público Federal alegou que a liberdade do ex-deputado representava risco às investigações. Segundo a acusação, “há evidências” de que existem contas pertencentes ao ex-deputado no exterior que ainda não foram identificada. Além disso, os procuradores ressaltaram que Eduardo Cunha tem dupla nacionalidade (brasileira e italiana) e poderia fugir do país. ATUALIZAÇÃO: Em 24/10/2016, os advogados do político entraram com um pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal.

e-cunha5Cassação Do Mandato
12/09/2016 — O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta por 450 a favor, 10 contra e nove abstenções a cassação do mandato do deputado afastado Eduardo Cunha. A medida põe fim a um dos mais longos processos a tramitar no Conselho de Ética da casa. Esse processo se arrastava há onze meses. Ele interrompe o mandato de um dos políticos mais controvertidos dos últimos anos. Com o resultado, o carioca perde o mandato de deputado e fica inelegível por oito anos, mais o tempo que lhe resta da atual legislatura. O resultado, entretanto, é encarado pelos analistas políticos como uma tentativa dos deputados em se desgarrar do Cunha. A opinião pública exigia esse desfecho. Os atuais parlamentares vão enfrentar uma eleição duríssima daqui a dois anos.

20160426 eduardo-cunhaO Político Mais Rejeitado
26/04/2016 — Embora tenha sido o maior responsável pela aprovação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara Federal, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) é considerado o político mais rejeitado do país. Pelo menos é essa a conclusão a que chegou a reportagem de capa da revista Veja. O político carioca transformou a câmara num palco de manobras para salvar o mandato. Mas oito em cada dez brasileiros, segundo o Instituto Datafolha, querem a sua cassação.

Na reportagem, assinada pelos jornalistas Daniel Pereira e Thiago Prado, é informado que ele tem completo domínio sobre os deputados pertencentes ao chamado “baixo clero”. O parlamentar carioca responde a ações na justiça por causa do recebimento de propinas e por manter contas bancárias no exterior sem a devida declaração ao Banco Central. A última dele no Conselho de Ética, onde corre um processo de cassação de mandato, foi a substituição de um parlamentar contrário por uma deputada pertencente ao seu grupo. Com isso, conseguiu a maioria no colegiado: 11 x 10. Assim, é grande a chance de o processo ser aqrquivado. Clique AQUI para ver.

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados