frei chico1Lula & Irmão

09/09/2019 — A força-tarefa da Operação Lava Jato em São Paulo ofereceu nova denúncia contra o ex-presidente Luiz Ignácio Lula da Silva. Junto com o irmão José Ferreira da Silva, o petista é acusado de corrupção passiva continuada. A denúncia afirma que o irmão, conhecido como Frei Chico, recebeu mesada da empreiteira Odebrecht entre 2003 e 2015. Para conseguir esse “benefício” para o irmão, o Lula teria ajudado a empreiteira em contratos com a Petrobras. De acordo com a peça acusatória entregue à Justiça Federal, o valor total da propina chega a R$ 1,100 milhão. O Frei Chico teria recebido mesada de três mil a cinco mil reais por mês no período. Além dos casos já sentenciados, o Lula é réu em outras sete ações penais no Paraná e no Distrito Federal. ATUALIZAÇÃO EM 30/09/2019: A justiça não aceitou a denúncia do MPF.

Lula & Bens
27/06/2019 — O juiz federal Luiz Antonio Bonat, responsável pelos processos da Operação Lava Jato em primeira instância em Curitiba, determinou o sequestro de até R$ 77,9 milhões em bens do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A decisão foi tomada em face de um pedido do Ministério Público Federal, relacionado ao processo a que o petista responde por, supostamente, ter recebido R$ 12,4 milhões em propina da Odebrecht através de dois imóveis. A decisão não atinge os bens deixados pela ex-primeira-dama Marisa Letícia, morta em janeiro de 2017, na chamada “meação” do cônjuge. Esse foi o segundo revés do Lula em apenas uma semana. No dia 24, o Supremo Tribunal Federal rejeitou o pedido da defesa, que queria a soltura dele.

20190321Lula Réu
07/06/2019 — O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva virou réu em processos na Justiça Federal pela décima vez. Agora, ele está sendo processado em Brasília pelo suposto crime de corrupção passiva, consistente no recebimento de propina da empreiteira Odebrecht. Segundo a denúncia do Ministério Público Federal, o Lula teria recebido, em 2010, R$ 64,0 milhões, em troca de uma linha de crédito federal para empreiteira financiar serviços em Angola. Contratada por aquele país africano, a Odebrecht conseguiu a liberação de quase R$ 1,0 bilhão do empréstimo concedido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. O ex-presidente, além de Brasília, enfrenta processos na justiça federal de São Paulo e do Paraná. Já foi condenado em dois.

Cadeia
24/04/2019 — Os ministros da 5.ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiram, por unanimidade, manter a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Reduziram, porém, a pena imposta anteriormente no processo da Operação Lava Jato sobre o tríplex do Guarujá (SP), de doze anos e um mês de prisão para oito anos, dez meses e vinte dias. Tecnicamente, o ex-presidente, pelo regime da progressão penal, poderá entrar no regime semi-aberto em setembro. O problema é que ele já foi condenado no caso do sítio de Atibaia e o recurso no tribunal está para ser julgado. Se a sentença da primeira instância for confirmada, a penas dos dois processos serão somadas. Aí, então, a progressão de regime vai para o espaço.

Lula & Filho
21/03/2019 — A Polícia Federal indiciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o filho Luís Cláudio pelos crimes de lavagem de dinheiro e tráfico de influência por pagamentos para a empresa de marketing esportivo Touchdown. A empresa passou a ser investigada em 2017, com as delações da Odebrecht. A investigação descobriu que, ao longo dos anos, a Touchdown recebeu mais de R$ 10 milhões de grandes patrocinadores, mas o capital social da empresa era de apenas R$ 1 mil. A pedido da PF, a juíza Bárbara de Lima Issepi, da 4.ª Vara Criminal Federal de São Paulo, determinou que a investigação seja encaminhada para uma vara especializada em crimes financeiros. O caso, agora, está sendo analisado pela Força Tarefa da Lava Jato em São Paulo.

Nova Condenação
06/01/2019 — O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado a doze anos e onze meses por corrupção e lavagem de dinheiro no processo da Lava-Jato que apurou se ele havia recebido propina através da reforma de um sítio na cidade de Atibaia (SP). A sentença da juíza substituta Gabriela Hardt, da primeira instância da Justiça Federal, é a segunda que condenação do Lula. Da decisão, cabe recurso ao Tribunal Regional Federal 4, com sede em Porto Alegre. O ex-presidente está preso desde abril de 2018 em Curitiba, pela condenação referente ao triplex do Guarujá. De acordo com os autos, o petista recebido as reformas como retribuição às propinas pagas pela Petrobras às empreiteiras OAS e Odebrecht. Na sentença, a juíza determina o confisco do sítio para o ressarcimento dos cofres públicos, cuja reparação gira em torno de R$ 85 milhões. O ex-presidente ainda responde a mais sete processos por improbidade.

lula-decada80aLula da Silva
LUIZ INÁCIO DA SILVA nasceu no dia 27 de outubro de 1945, na cidade de Caetés, então distrito da cidade de GaranhunsEstado de Pernambuco. Mudou-se, ainda criança, para o Estado de São Paulo, onde fez toda a sua trajetória política. Antes, porém, trabalhou como metalúrgico, na cidade de São Bernardo do Campo. Chegou à presidência do Sindicato dos Metalúrgicos daquela cidade em 1975. Fundador do Partido dos Trabalhadores, teve, entre 1987 e 1990, uma pela Câmara Federal, como deputado.

A primeira candidatura à presidência se deu em 1989, quando foi derrotado pelo Fernando Collor de Mello. Seria derrotado duas vezes pelo Fernando Henrique Cardoso, em 1994 e 1998, até chegar ao posto mais alto da República, em 2002. Reelegeu-se em 2006, permanecendo no cargo até 2010. Depois da saída da presidência começou a enfrentar processos por improbidade administrativa, sendo, finalmente, condenado em um deles em 2018. Em decorrência, está preso. Em 2018, chegou a apresentar a candidatura à presidência da república, mas foi barrado pelo Tribunal Superior Eleitoral por causa dos dispositivos da Lei da Ficha Limpa.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados