Aquiles
Filho de Peleu, rei da Ftia, na Tessália, e de Tétis. Para torná-lo imortal, a mãe passou ambrosia no seu corpo e o manteve sobre o fogo. Depois, mergulhou-o no rio Estige, cujas águas deveriam fazê-lo invulnerável. Mas, ao submergi-lo, segurou-o por um dos calcanhares que, desta forma, não foi tocado pela água e ficou sendo o único ponto vulnerável do herói. 
Confiado a Fênix, aprendeu dele a arte da eloquência e o manejo das armas. Passou, depois, aos cuidados do centauro Quiron, o qual o alimentou com entranhas de leões e javalis para lhe transmitir a força dos animais. Também lhe ensinou a arte da medicina.

Foi o principal herói grego na Guerra de Troia. Tendo ouvido do célebre adivinho Calcante que o filho morreria naquela guerra, Tétis o disfarçou de mulher e o levou para a corte de Licomedes, onde ele se dedicou a trabalhos femininos. Sigilosamente, porém, revelou sua identidade a Deidâmia, filha do rei, pela qual se apaixonara. De sua união com ela, nasceu Pirro e Neoptólemo. Também descoberto por Ulisses, seguiu com o rei Ítaca para Troia. Apesar dos conselhos da mãe, preferiu uma vida curta, mas gloriosa, a uma vida longa, porém obscura.

aquiles-pitt1Logo se tornou conhecido por suas façanhas, conquistando várias cidades da Cilícia. Durante a Guerra de Troia, desentendeu-se com o comandante supremo, o rei Agamenon, que lhe arrebatara a escrava Briseis, cativa de guerra. Em protesto, retirou-se da luta, o que acarretou inúmeras derrotas para os gregos. Quando seu amigo Pátroclo foi morto pelo herói troiano Heitor, retornou ao combate, usando uma armadura mágica, forjada pelo deus do fogo, Hefesto, a pedido de Tétis. Na luta, matou Heitor, arrastou o corpo do adversário em torno da cidade de Troia e o entregou, depois, ao rei Príamo.

Foi morto pelo príncipe Páris, com uma flechada no calcanhar, quando ia ao encontro de Polixena. Segundo a lenda, a flecha teria sido conduzida ao seu único ponto vulnerável do corpo pelo deus da luz, Apolo. Este, que estava do lado dos troianos contra os gregos, teria sido desrespeitado pelo herói quando a luta teve início: ao chegar a Troia ele teria decepado com a espada a cabeça das estátuas de Apolo localizadas nos templos troianos. Sua história foi inúmeras vezes contada em filmes, com destaque para Troia (2004), em que foi encarnado pelo astro Brad Pitt.


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados