banner-topo

A Playboy de abril de 1984 trouxe na capa a Simone Carvalho e como playmate a Ola Ray

s-carvalho play1Uma Secretária Na Capa
A atriz carioca Simone Carvalho foi a capa da Playboy Brasil na edição de abril de 1984: a centésima quinta. A beldade fazia sucesso como a secretária Lindaura, de peça “O Analista de Bagé”, escrita e protagonizada pelo seu então marido, Cláudio Cunha.

De acordo com o texto que introduz o ensaio sensual de dez páginas, “o analista de Bagé é um freudiano ortodoxo, um revolucionário, capaz de improvisações como a terapia do joelhaço. E sua secretária Lindaura é também a sua paixão. Ela é como o trigo. Linda de se ver e só dá uma vez por ano, no Natal”. Em cartaz desde outubro de 1982, a peça começou a carreira no Rio de Janeiro e correu quase todo o Brasil. Sempre com Simone no papel da secretária, personagem que provoca a clientela do analista com a sua sensualidade. Clique AQUI para ver as fotos do ensaio e a trajetória dessa bela carioca da gema.

As Musas do Verão
Na seção “A Doce Vida de Playboy”, a apresentação de três maravilhosas gatas. Renata Vivacqua, Monika Moritz e Mayra Santos foram escolhidas na eleição feita para a escolha das musas do verão. As candidatas eram as garotas das praias mais badaladas do Rio de Janeiro. No total, treze gatinhas sensacionais receberam votos através de cartas. Nenhuma das três, embora lindíssimas, seguiu a carreira de modelo.

renata-vivacqua1 monika-moritz1 mayra-santos1

brizola-lula1O Lula Sexy? Charmoso? Elegante????
Em sua coluna “Em Off”, o empresário da noite José Victor Oliva anunciou uma enquete inusitada. O “estudo” envolvera os então candidatos presidenciáveis e foi feito junto a senhoras e senhoritas do eixo Rio-São Paulo. Uma das perguntas foi: “qual dos candidatos à presidência é o mais sexy, charmoso e elegante?” O candidato Leonel Brizola foi lembrado por 23 das 50 mulheres entrevistadas. Mas o grande azarão foi o segundo colocado, com treze votos: Luiz Inácio Lula da Silva. O depoimento do colunista: “As gatas e as gatinhas acham o cara bárbaro. Algumas acham que ele deveria comprar roupas novas, aparar a barba e tirar aquele boné horrível, mas entendem que, na posição de presidente do PT, não ficaria bem ele ir a comícios com roupas do Giorgio Armani”. Bem, o futuro diria que ele fez exatamente isso.

espiridiao-amin3Entrevista Com o Careca Catarinense
A tradicional entrevista foi com o então governador de Santa Catarina, Espiridião Amin, na época com 35 anos, uma das estrelas em ascensão, que cresceu servindo ao regime militar. De acordo com o texto de introdução, “na talvez última província brasileira, onde na capital ainda há gente que passeia com passarinho na gaiola, existe um governador que só anda de jeans e tem sempre um terno no armário”. Quanto aparece uma autoridade importante, ele tirava o jeans e enfiava o terno. Depois que autoridade ia embora, ele voltava ao jeans. Entre as opiniões emitidas, a revista destacou: “Não existe Brasília alguma no Brasil, a não ser em Brasília, a ‘Ilha da Fantasia’ que gera regras para todo o país”; “A eleição direta cria a torcida. Não é solução econômica nem social. Mas o sujeito que vota fica mais participante”. Clique AQUI para ver a trajetória do político catarinense.

Swing, Guerra da Carne e Copos
Na reportagem especial, o jornalista Osmar Mendes Júnior fez uma reportagem sobre o fenômeno da troca de casais. Ele conversou com os maridos e as mulheres, com seus parceiros diferentes, nas salas de repouso, na sauna, na boate e até nos quartos do então mais novo clube de swing do Brasil. Outra reportagem especial foca o livro “Os Mandarins”, escrito pelo jornalista José Carlos de Assis. Ele conta em detalhes a guerra travada pela então nova estatal Interbras, ligada à Petrobras, para tirar os contratos de exportação de carne para a Nigéria, cujo titular era o Frigorífico Cotia. A empresa enterrou mais de três milhões de dólares na aventura, uma fábula para a época, e perdeu. Na sequência, os ban ban bans Ricardo Amaral e Ivo Cardoso dão dicas para se ter os copos certos em casa.

hotel1Olinda, A Joia Pernambucana
Na seção direcionada para o turismo, o destaque é a cidade de Olinda, um cenário de prazer existente no Estado de Pernambuco. “Bom mesmo seria viver lá, mas três dias bastam para descobrir os seus encantos”, diz o texto de introdução da matéria. E segue: “Tirar a roupa e se atirar nas águas azuis e nas ondas mansas do mar de Olinda”. A reportagem dá dicas sobre as praias da Casa Caiada e Maria Farinha. Fala também do Forte Orange, em Pau Amarelo, e do Hotel Quatro Rodas e suas piscinas. No artigo especial, o analista Ethevaldo Siqueira dá a projeção da nova revolução na área dos computadores. Naquela época, estava quase pronta a máquina dotada de inteligência artificial. Era o então último salto do computador: a era da razão.

ola02A Incrível Mulata do Michael
Ola Ray
é a playmate da edição, com direito ao pôster central e a dez páginas de ensaio, cujas fotos são assinadas pelo Richard Fegley. Ela ficou famosa ao participar do videoclipe “Thriller”, que ajudou Michael Jackson a vender mais de trinta milhões de cópias do seu disco. O trabalho também ajudou a moça “explodir” internacionalmente. Aos 24 anos, ela chegou ao sucesso. Cantora, dançarina e atriz, ela tinha certeza de que era uma artista bastante versátil. O futuro não lhe reservaria muitas alegrias. Clique AQUI para saber mais sobre a mulata.

amado-meu1A Dúvida Existencial de Pasolini
Na apresentação do livro do mês, um autorretrato do cineasta italiano Pier Paolo Pasolini. O tema da obra “Atos Impuros e Amado Meu” é o seu homossexualismo. Ele era uma pessoa atormentada pelo sentimento do pecado. Um tormento entre a consciência de uma paixão maldita e um comovente grito contra a intolerância. Ele disse no livro: “Sinto a necessidade de dizer alguma coisa ao leitor, antes que ele comece a ler. Mas o que dizer? Ao escrever as poucas palavras desse prefácio, estou mais embaraçado do que nunca. Arrisquei muito ao escrever.” Outro livro que deu o que falar foi “A Revolução Feminina”. Um livro sobre sexo, escrito pela Maria Cristina Nogueira, que, na época, era juíza do trabalho no Rio de Janeiro. Não é preciso nem dizer que ela foi “convidada a sair”.

tatuagem1Tatuagens Em Lugares Convidativos
No ensaio da edição, uma panorâmica sobre o mundo das tatuagens. Estava fazendo sucesso nas imagens dos clássicos Pablo Picasso, René Margritte e Fernando Leger e outros mestres, os quais saiam dos museus para pousar em superfícies bem mais convidativas: seios, bumbuns, meio das pernas, etc. Na outra entrevista, trinta perguntas para as duas maiores estrelas do voleibol nacional. Isabel e Bernard falam sobre as chances do Brasil nos Jogos Olímpicos de Los Angeles (ficou no sétimo lugar), sobre a vida íntima dos atletas, sexo e eleições diretas. No “Guia Playboy”, uma matéria sobre os novos modelos de motos e as preferências do José Victor Oliva, da atriz Lúcia Veríssimo e do campeão de motociclismo José Xavier Soares Neto — o Birigui.

jesus-piada1Piada da Edição: E Jesus Chorou!
Ia Jesus Cristo pela Galileia, quando encontrou uma mulher desesperada porque o seu marido acabara de falecer. O mestre pediu para ser levado à presença do morto e, quando chegou, ordenou: — “Levanta-te e anda”. E o homem se levantou e andou. Mais adiante, encontrou um cego e um paralítico. A ambos curou dos seus males. Já no final do caminho, encontrou um homem que chorava amargamente, sentado sobre uma pedra. Perguntou Jesus: — “O que te afliges, meu filho?” Respondeu o homem: — “Eu sou um alto funcionário do FMI. Fui encarregado de entender a política econômica brasileira.” Sem dizer nada, o mestre sentou-se ao lado do homem. E chorou com ele!



© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados