banner-topo

Vera Fischer, a fera na capa da Playboy de agosto de 1982

1982-08Playboy de Agosto de 1982

A grande estrela das comemorações do sétimo aniversário da revista foi a atriz Vera Fischer. Além da capa, a beldade catarinense teve direito a oito páginas internas, cujas fotos foram assinadas pela Márcia Ramalho, com produção da Dulce Pickergill. O ensaio sensual teve como tema a deusa romana Diana (Artémis, entre os gregos). Disse o texto do ensaio: “Uma beleza clássica! Que outra expressão se poderia aplicar à suavíssima harmonia da Vera Fischer, a deusa que estrela a nossa festa de aniversário? Coincidência ou não, Vera se encanta há muito tempo com a mitologia da Roma Antiga. E, entre as divindades, se identifica com Diana Caçadora...”. Na época, Vera estava encenando a peça “Os Desinibidos”, saindo da novela “Brilhante” e causando polêmica com o filme “Amor, Estranho Amor”.

sonia2Na entrevista, a edição trouxe uma conversa franca com a também atriz Sônia Braga. Era um momento decisivo para ela, que se tornou a porta-bandeira do cinema popular brasileiro. Ela disse que não era feminista. “Sou mulher”, afirmou, “pois feminismo é antônimo de machismo”. Declarou, ainda, que, na adolescência, era feia, horrorosa, dentuça, olhuda: “a Maria Feia”. Clique AQUI para ver a trajetória da artista. Há também um texto primoroso do jornalista Alberto Dines sobre a Copa do Mundo da Espanha, na qual o Brasil brilhou mas não levou o caneco. “Às 5h24 da tarde, um jogador solitário, Rossi, sobe ao Olimpo e enluta 120 milhões de brasileiros”, escreveu em referência à fatídica derrota para a Itália, que tirou os brasileiros das semifinais.

1982-08bA Ilha de Marajó
Na seção de turismo, a edição apresentou as delícias de uma parte do Brasil até então quase desconhecida: a Ilha do Marajó, no Estado do Pará. O repórter Carlos Alberto Fernandes hospedou-se na Fazenda Jilva, “uma ilha de civilização dentro do primitivismo marajoara”. Na ilha, o visitante podia viver grandes emoções: da caçada viril ao búfalo selvagem à suave descoberta de novas dimensões do amor (se estivesse acompanhado). De janeiro a junho, muita chuva. De julho em diante, muitos pássaros e pouco verde. Era o verão marajoara, durante o qual soprava uma brisa constante, convidativa a muitas atividades. Por outro lado, o colunista Richard Rhodes apresentou, na página 76, a última descoberta da sexologia: prolongar o prazer da mulher ao máximo. O título: “Chegou a era do orgasmo de trinta minutos”.

Na página 82, o dicionário especial do jornalista e humorista Millôr Fernandes. AMOR — Enquanto o imbecil do amor ficava naquele nhe-nhe-nhê que todos conhecemos, o ódio inventava as armas de fogo. BRASIL — O Brasil é realmente muito luxuoso. O serviço é que é péssimo. CASAMENTO — Chama-se casamento bem-sucedido aquele em que, ao voltar da lua-de-mel, os cônjuges ainda se falam. DESCONFIANÇA — Quando você começar a desconfiar da sua mulher, é porque não há a menor dúvida. ECONOMIA — Aqueles que economizaram para os dias piores, podem começar a gastar: os dias piores já chegaram. FEMINISMO — O melhor movimento feminino ainda é o dos quadris. FIDELIDADE — O preço da fidelidade é a eterna chateação. GOVERNO — Toda tentativa de governo é um ato de depravação.

As mais sensuais do Brasil
Pelo terceiro ano, os leitores e um júri especial composto por trinta e quatro homens (atletas, atores, jornalistas, etc.) indicaram as mulheres mais sensuais do Brasil naquele momento. Entre as beldades, o destaque foi para a Maitê Proença, a Gal Costa, a Natália do Vale, a Vera Fischer, a Sônia Braga, a Monique Evans, a Xuxa Meneghel e a Luíza Brunet. Na política, o Brasil já convivia com o perigo do Paulo Maluf se tornar presidente da república. Num artigo bem delineado, o jornalista Marcos Sá Correa alinhavou as possibilidades do ex-governador numa eleição indireta contra o preferido dos militares, o então ministro Mário Andreasa. Todos sabem que não deu nem um nem outro. O colégio eleitoral acabou sacramentando o nome do Tancredo Neves.

No outro ensaio sensual, a edição apresentou ao Brasil a garota de Búzios, Rose de Moura. Ela foi escolhida para playmate do mês graças à sua incrível semelhança com a atriz francesa Brigitte Bardot. Nascida e criada na cidade de Niterói, ela frequentava sempre as praias de Búzios, onde foi “descoberta”, aos vinte e três anos. A revista também fez um perfil do músico, cantor e compositor João Gilberto. Para esse baiano tudo se resumia em música: um som do motor de carro, um grilo na mata, as vozes das pessoas. Ele significou uma guinada de 180 graus na música popular brasileira. Diz a revista: “Sem a mudança que João causou, Nara Leão, Chico Buarque, Caetano Veloso e Gilberto Gil não estariam cantando.” E o artista arrematou a matéria: “Eu quero errar! Não preciso mais acertar. Há mais criatividade no erro que no certo”.

lulu-santos82aO despontar do Lulu Santos
Nas dicas de música, discos que estavam chegando às lojas brasileiras, o destaque foi o LP “Tempos Modernos”, do Lulu Santos. A revista vaticinou que o cantor estava pronto para ser um dos inventores da trilha sonora dos anos 80 no Brasil. Acertou na mosca. Os outros destaques foram os discos “Mesopotâmia” e “Discipline”, do grupo B-52´s, além do “Hot Space”, o novo trabalho dos ingleses do Queen. Os clássicos “Night and Day”, “These Foolish Things” e “Summertime” fizeram parte da coletânea “Smooth´n Swinging”. Picasso Portraits” foi o jeito que guitarrista flamenco Juan Martín arrumou para homenagear o seu conterrâneo Pablo Picasso, um dos maiores pintores de todos os tempos.

As peças publicitárias da edição
01 — Yashica (câmara fotográfica)
02 — Darlen (caixas acústicas)
03 — US Top (roupas e calçados)
04 — Chester (gastronomia)
05 — Ted Lapidus (jeans)
06 — Sony (aparelhos de som)
07 — Xiton (tênis)
08 — Black & White (uísque)
09 — Polivox (aparelhos de som)
10 — Century (cigarro)
11 — Power (sapatos e roupas esportivas)
12 — Ford Del Rey (carro)
13 — Mondaine (relógio)
14 — Ponto Blanco (meias)
15 — Philishave (barbeador)
16 — Martini (bebida)
17 — Domeco (conhaque)
18 — Kodak (câmara fotográfica)
19 — Technos (jeans)
20 — MotoRadio (eletrônicos)
21 — Voyage Parati (carro)
22 — Sommerlieder (vinho)
23 — Lupo (meias)
24 — Pierre Cardin (moda)
25 — Baron de Lantier (vinho)
26 — Fiat 147 (carro)
27 — Goodyear (pneus)
28 — Paco Rabanne (camisas)
29 — Locarauto (aluguel de carros)
30 — Giorgio Amucci (jeans)
31 — Honda XL 250 R (moto)
32 — Seiko (relógios)
33 — Monza (carro)
34 — Columbia Ultra Lights (cigarro)
35 — Tojo (eletrônicos)
36 — Balantines (uísque)
37 — SM 4.1 (carro)
38 — Sayonara (moda praia)
39 — Nívea (sabonete gel)
40 — San Michel (vinho)
41 — Pool (sapatos e roupas esportivas)
42 — Pirelli (pneus)
43 — Bosh (velas automotivas)
44 — Makerli (sapatos masculinos)
45 — Atlantic (óleo automotivo)
46 — Chateau Chandon (vinho)
47 — Refricentro (acessórios automotivos)
48 — Rainha (tênis)
49 — Lycra Man (jeans masculinos)
50 — Caravaggio (produtos de couro)
51 — Santista (roupas e sapatos esportivos)
52 — Citizen (relógios)
53 — Charm (cigarro)



© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados