banner-topo

Playboy de abril de 1986 trouxe a pantera Débora Soares e a paulistinha Yvi

debora-soares capaPlayboy — Abril de 1986

A capa e o ensaio principal da Playboy do mês de abril de 1986 foi a modelo carioca Débora Soares. Sua escolha decorreu do grande sucesso que conseguiu no carnaval carioca daquele ano, o que valeu o título de “A Pantera 86”.

A secção “A Doce Vida de Playboy” informou a escolha da modelo Luíza Brunet para madrinha da seleção que participaria da Copa do Mundo do México. A “eleição” envolveu os jogadores e a comissão técnica da seleção. Luíza teve 22 votos. Ficou na frente de outras beldades do naipe da Xuxa Meneghel. A mato-grossense já havia sido madrinha da seleção de 1982.

elza-soares ft1Na área musical, a edição divulgou que o rock e som instrumental estavam de sangue novo. O grupo Plebe Rude estava lançando o primeiro disco — “O Concreto Já Rachou” — e grupo Kali vinha com o disco “Som da Gente”, também a sua primeira incursão no mercado fonográfico. Mas os destaques da fornada musical foram a Elza Soares, com o disco “Somos Todos Iguais”, e a britânica Sade Adu, chegando com o disco “Promise”. Além desses, tinham a orquestra The Widespread Jaaz, com “Paris Blues”, o Ivan Lins, com “Ivan Lins”, e o Dominguinhos, com “Gostoso Demais”.

Na televisão, a edição destacou a audiência da novela “Selva de Pedra”, mais pela fragilidade da concorrência do que pela novela em si. No cinema, despontava o “Rocky IV”, o quarto exemplar da saga boxeadora do Rocky Balboa, encarnado pelo astro Sylvester Stallone. Na literatura, uma pequena entrevista com o mineiro Fernando Sabino e resenhas do “A Travessura de Casper Homes”, do Chester Himes, do “A Dor”, da Marguerite Duras, e do “Na Toca do Leão”, do Ken Follett. No esporte, um pequeníssimo perfil do boxeador irlandês Patrick McGuigan, que acabara de conquistar o título mundial do peso pluma.

monique-evans in1Na tradicional entrevista, apareceu o ator Reginaldo Faria, então um dos principais do elenco da TV Globo. Galã das novelas, ele admitiu ter ido para a cama com trezentas mulheres diferentes. Nas pesquisas da emissora, era apontado com um dos atores que as mulheres achavam mais atraentes. Mas, mesmo assim, declarou: “Não sou símbolo sexual. Tenho joelho pontudo, calcanhar baixo, sou narigudo, baixinho e não tenho bunda”. Falou ainda sobre o trabalho que deu para interpretar o personagem Jacques Léclair, da novela “Ti Ti Ti”. O personagem era um gay assumido: “Tive que manter a perna fechadinha, andar rapidinho, balançar os ombros para o lado e apertar o glúteo...”.

Reportagem especial da jornalista Norma Couri contou os segredos da modelo Monique Evans. Da hora da massagem aos recados que encontra à noite na secretária eletrônica, a vida íntima de “uma deusa do desejo”. Diz a matéria: “Monique Evans tira a roupa sem olhar para os lados. Atira botas, minissaia, argolas, lenço e está ali, inteira, pronta para o que chama de preparo sexual. É uma tarde sol e ela foi se embelezar no salão Afonjá. A calcinha microscópica, tipo fio dental, não atrapalha em nada a visão da bunda redonda...”.

No ensaio internacional, o destaque foi para a cantora americana Denise Matthews, mais conhecida pela alcunha de “Vanity”. Sucesso estrondoso, era uma “cria” do astro Prince Nelson. No segundo ensaio nacional, a presença da modelo Ivy (sem sobrenome). São cinco páginas de pura morenice. Paulistana, então com vinte anos, mudou-se para o Rio de Janeiro para curtir as praias. O físico, modelado por anos de dança clássica e jazz, lhe valia bons convites para desfiles e outros trabalhos na área da publicidade.

Ivy1 Ivy2 Ivy3

Na edição, foi publicado o quinto ranking das melhores faculdades do Brasil. O primeiro lugar foi da Fundação Getúlio Vargas, no curso de administração; da Universidade Federal de Viçosa (Minas Gerais), no curso de agronomia; da USP de São Paulo, nos cursos de arquitetura, de biologia, de comunicação, de direito, de economia e de educação física; da Unicamp, no curso de ciências sociais; e da Universidade Federal do Rio de Janeiro, no curso de engenharia civil.

Piada da Edição
O marido encontrou, sem querer, três grãos de café e R$ 5 mil entre as coisas da mulher. Quanto ela chegou, ele perguntou que história era aquela. E ela confessou:

— Bem, eu sempre quis ser fiel a você, mas alguma vezes caí em tentação. E, em cada caída dessas, guardei um grão de café para me lembrar para sempre do meu deslize.

Chateado, ele acabou admitindo, por sua vez, que também escorregara em algumas ocasiões. Afinal, ambos se entenderam, reconhecendo suas fraquezas, num clima muito civilizado.

— Só não entendi uma coisa — disse o marido. — Por que os R$ 5 mil?
— Ah, é que, quando o preço do café chegou aos R$ 120,00 o quilo, resolvi vender todo o saco!

samelloPatrocinadores da Edição
Almadén
(vinho), Arp (moda masculina), Ballantine´s (uísque), Brahma (cerveja), Classic (moda masculina), Cointreau (uísque), DiPaolo (óculos), Dudalina (camisas masculinas), Elite (moda esportiva), English Lavender de Atkinsons (creme de barbear), Francesco Danello (moda em couro), Free (cigarro), Golf (moda íntima masculina), Interdomus (móveis), Malamada (artigos de couro), Neutrox 1 (creme capilar), Philadelphia (roupas esportivas), Philips (som), Pommy´s (alimentos), Ray-Ban (óculos de sol), Ricardo Tena (camisas), Rodão (aros de automóveis), Salem (cigarro mentolado), Samello (calçados), Sândalo (calçados), Sunshine Hotel, US Top (roupa masculina), Vespa (motoneta), Vulcabras (calçados), Yamaha (moto RD 125), Zeppelin (calçados).

Ficha Técnica

EDITOR
Victor Civita

DIRETOR-GERENTE
Thomaz Souto Correa

DIRETOR DE REDAÇÃO
Mário Escobar de Andrade

REDATORES-CHEFES
Carlos R. da Costa
e Ricardo A. Setti

DIRETOR DE ARTE
Carlos Grassetti

DIRETOR COMERCIAL
Oswaldo de Almeida Filho

DIRETOR DE CIRCULAÇÃO
Aydano Roriz

DIRETOR DE ASSINATURAS
Gérson Broggini



© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados