Playboy — Janeiro de 1987

Playboy87aCAPA: Andrea Hetmaneck, modelo fluminense.
FILME: Betty Blue, produção francesa.
ATRÁS DA CÂMERA: Jorge Fernando (TV Globo).
PROGRAMA DE TEVÊ: Armação Ilimitada.
ATOR-DESTAQUE: Jonas Torres.
ENSAIO INTERNACIONAL: Reiko Sugano, modelo japonesa
DEPOIMENTO HISTÓRICO: Marilyn Monroe, por Hugh Hefner
REPORTAGEM ESPECIAL: Sol Reis, cantora catarinense
10 PERGUNTAS: Vanessa Oliveira, modelo gaúcha

TURISMO: Rio Paraibuna
A viagem começa nas águas mansas do Rio Paraibuna, perto do vilarejo de Levy Gasparian, na divisa do Rio de Janeiro com Minas Gerais. Mas, pouco depois, o turista já terá dito adeus às águas tranquilas e mergulhado na aventura emocionante do rafling, em meio a quedas, curvas e corredeiras. Então, é impossível deixar de curtir a série de sustos, gritos, risos aliviados e o prazer dos desafios vencidos. Em vinte quilômetros de quedas, uma corajosa viagem de barco” (Carlos Lorch).

BEBIDAS: Vinho Branco
Uma das bebidas ideais para as noites quentes do verão, o vinho branco nacional revelou suas qualidades numa nova degustação da Confraria Playboy. O melhor do ranking foi o Reserve Gewurztraminer, uma das sete variedades da Casa Forrestier. Segundo os degustadores, esse vinho é elaborado com a uva típica da Alsácia (França) e do Reino-Palatinado (Alemanha). Tem aroma e sabor muito marcantes. Destaca-se um pouco acima da média, justamente por seus aromas não serem comuns no contexto brasileiro. A graduação alcoólica é de 11,5 GL. Obteve acima dos 65 pontos, numa escala de zero a 100.

MODA VERÃO: Maiôs e Bermudas
O algodão, a lycra e o náilon são a melhor matéria-prima para as levezas que pede esse tempo de sol, praia e piscina. Em padrões e cores supervivas, estão nas bermudas, shorts e maiôs, as inseparáveis roupas dos momentos de lazer. Uma pequena peça que pode revelar muita personalidade, o maiô também pode ser usado depois da praia ou da piscina sem nenhum outro acompanhamento. Mas pode formar um jeitoso par com a bermuda. Esta é, hoje, o sinônimo de juventude (Fernando de Barros).

ELEIÇÕES ESTADUAIS: Quércia
Na quarta-feira, 19 de novembro de 1986, a sala das secretárias do novo governador de São Paulo, Orestes Quércia, começou a ser invadida por milhares e milhares de telegramas. O escritório do candidato vitorioso estava completamente sitiado por uma legião de postulantes, admiradores e colaboradores. Três meses e meio antes, comecei a trabalhar com o Quércia. O escritório parecia mal-assombrado: raros postulantes, raríssimos admiradores e a presença de apenas dos colaboradores de sempre. O governador sofria muito preconceito. Foram dois meses de ´caça ao Quércia´: de um lado os adversários; do outro, mulheres apaixonadas por ele” (Luiz Fernando Emediato).

PIADA DA EDIÇÃO: Sogra & Genro
Ele chega tarde da viagem. No escuro, excitadíssimo, começa a transar com a mulher. Ela também está mais fogosa do que nunca. Acabam dando no couro duas vezes seguidas. Daí a pouco, ele se levanta para ir ao banheiro. No box — pasmem! —, encontra a mulher tomando banho.

Ué, você não estava na cama?
Não. Quem está dormindo lá é minha mãe.
Horrorizado, ele conta que acaba de “comer” a sogra. A mulher corre para o quarto:
Mamãe, você viu o que aconteceu?
Pois é...
E você não falou nada?
Eu não falo com esse sem-vergonha há quinze anos. Por que eu iria falar hoje?


 

 


© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados