portela-bandeiraPortela

01/03/2017 — A escola de samba Portela é a grande campeã do Carnaval 2017 do Rio de Janeiro, quebrando um jejum de 33 anos sem títulos. Sob a batuta do carnavalesco Paulo Barros, a agremiação levou para a avenida o enredo“Quem Nunca Sentiu o Corpo Arrepiar ao Ver Esse Rio Passar”, referência a uma canção do Paulinho da Viola, grande nome da escola. A Portela havia sido campeã pela última vez em 1984. Numa apuração carregada de emoção, a disputou com a Mocidade Independente cada décimo. Empatados até o último quesito, enredo, os portelenses venceram com 269,9 pontos e a alviverde de Padre Miguel ficou um décimo atrás. Em 2016, a Portela conquistou o terceiro lugar com o enredo “No Voo da Águia, Uma Viagem Sem Fim”.

20170303 portela1GRÊMIO RECREATIVO ESCOLA DE SAMBA PORTELA foi fundada no dia 11 de abril de 1923, no Morro da Madureira, Rio de Janeiro. Adotou como símbolo a águia e as cores azul e branco. Foi responsável por várias transformações no carnaval carioca, como aquela ocorrida em 1935, com a introdução duma alegoria (um globo terrestre). Em 1939, apresentou aquele que é considerado o primeiro samba-de-enredo. Além de levar fantasias totalmente enquadradas no enredo, também introduziu a comissão de frente. Embora tenha sido uma das principais escolas dos primeiros anos do carnaval, passou por um período difícil. Em 1980, uma dissidência interna redundou na criação da Escola Tradição, para onde os descontentes migraram. Entre os seus maiores símbolos estão o compositores Monarco e Paulinho da Viola.

monarco 20170303_portela120170303 portela1Títulos Conquistados
1935 — O Samba Dominando o Mundo
1939 — Teste Ao Samba
1941 — Dez Anos de Glória
1942 — A Vida É o Samba
1943 — Carnaval de Guerra
1944 — Brasil Glorioso
1945 — Motivos Patrióticos
1946 — Alvorada do Mundo
1947 — Honra Ao Mérito
1951 — A Volta do Filho Pródigo
1953 — Seis Datas Magnas
1957 — Legados de Dom João VI
1958 — Vultos e Efemérides do Brasil
1959 — Brasil, Panteão de Glórias
1960 — Rio, Capital Eterna do Samba
1962 — Rugendas, Viagens Pitorescas
1964 — O Segundo Casamento do Dom Pedro I
1966 — Memórias de Um Sargento de Milícias
1970 — Lendas e Mistérios do Amazonas
1980 — Hoje Tem Marmelada
1984 — Contos de Areia
2017 — Foi Um Rio Que Passou Em Minha Vida


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados