hostgator coupon black friday
14 de Dezembro — Mumuzinho, o bom malandro carioca

14 de Dezembro — Mumuzinho, o bom malandro carioca

O destaque desta data (14/12) vai para o cantor e ator carioca MÁRCIO BATISTA, mais conhecido pela alcunha de “Mumuzinho”. Sambista de origem, iniciou a carreira de ator em 2000, no filme “Xuxa PopStar”. Emendou, em 2002, o filme “Cidade de Deus” e a série “Cidade dos Homens”. Depois de participar de várias produções da TV Globo, aceitou participar, em 2018, do reality showShow dos Famosos”, exibido como quadro no “Domingão do Faustão”. Ao término de oito etapas, sagrou-se campeão no dia 08 de julho, vencendo a atriz Helga Nemeczyk e os atores Silvero Pereira e Thiago Abravanel. Clique no título para conhecer outras personalidades aniversariantes do dia.
Amintor foi morto pelo Hércules

Amintor foi morto pelo Hércules

AMINTOR — Rei dos dólopes, esposo da Ceóbula e pai do Fênix. Tinha também por filha a Astidâmia, moça de grande beleza, motivo do amor do Héracles (Hércules para os romanos). Contrário à união dos dois amantes, negou permissão ao herói a entrada em seus domínios para o casamento. No embate, foi morto pelo Héracles.
Odhair Thristão: perfil

Odhair Thristão: perfil

ODHAIR THRISTÃO é jornalista e  bacharel em direito. Foi secretário municipal de Governo de Franca entre 2005 e 2008, chefe do controle interno da Prefeitura Municipal da mesma cidade entre 2005 e 2010 e secretário  adjunto de finanças entre 2009 e 2010.  Este site foi construído para discutir assuntos variados, em especial administração pública, cultura, esportes, personalidades, etc. Se o assunto não estiver na página frontal, procure-o com uma palavra-chave em “pesquisar”. Críticas, sugestões e correções são muito bem vindas. Clique no título para ver o perfil completo do autor.
14 de Dezembro — Mumuzinho, o bom malandro carioca
14 de Dezembro — Mumuzinho, o bom malandro carioca
Amintor foi morto pelo Hércules
Amintor foi morto pelo Hércules
Odhair Thristão: perfil
Odhair Thristão: perfil

oto e elfiates2Aloídas

OTO e ELFIATES, irmãos gêmeos, filhos do Poseidon, deus dos mares, com a Ifimedia, esposa do Aloeu. Embora considerados gigantes, são posteriores aos filhos da Gaia (Terra) e não têm nenhuma relação aqueles outros seres primitivos. Segundo a descrição do poeta Homero, distinguiam-se pela grande beleza física. Conta a lenda que Ifimedia, apaixonada pelo Poseidon, costumava passear à beira do mar, pegando água das ondas em suas mãos e derramando-a em seu peito. O deus do mar acabou cedendo a esse amor e lhe deu os dois filhos. Como o esposo da moça se chamava Aloeu, os filhos ficaram conhecidos como Aloídas. Eram gigantes fortes e agressivos, com um crescimento extraordinário.

A cada ano cresciam cerca de 50 centímetros em largura e cerca de 150 centímetros em altura. Com nove anos de idade e treze metros de altura e 4,5 metros de largura, decidiram fazer guerra aos deuses. Para isso, colocaram o Monte Ossa sobre o Monte Olimpo e o Monte Pelion em cima dos outros dois, ameaçando escalar o céu. Depois, anunciaram que lançariam as montanhas sobre o mar para secá-lo e colocariam o mar onde, até então, era a terra. Aprisionaram o Ares num vaso de bronze. O deus da guerra ficou assim treze meses até que Hermes, o deus mensageiro, conseguisse libertá-lo, num estado de esgotamento extremo. Paralelamente a tudo isso, os dois gigantes faziam a corte às deusas Ártemis, da vegetação, e Hera, do casamento e da família.

Oto queria raptar a Hera, enquanto Efialtes perseguia a Ártemis. Todas essas façanhas exageradas acabaram atraindo para os dois irmãos o castigo dos deuses. Ártemis, seguindo conselho do irmão Apolo, deus do sol e da luz, conseguiu enganar os gigantes, transformando-se em corça e saltando entre eles. Na ânsia de caçar o esplêndido animal, eles atiraram as suas lanças um contra o outro, matando-se. Segundo outra versão, foram eliminados pelo próprio Apolo, quando este descobriu o plano de invadir o Monte Olimpo, a morada dos deuses. Uma terceira versão diz, ainda, que foram fulminados pelo Zeus, o deus supremo, e precipitados nos infernos, conhecendo um suplício sem fim. Amarrados a uma coluna cercada por serpentes, eram torturados perpetuamente por uma coruja que grita sem parar. Numa outra versão, foram aprisionados no Tártaro, onde ficaram aprisionados por toda a eternidade.


 

Mais Recentes

UP TOGGLE DOWN

Notícias Especiais

logo1
vasco x pinheiros
mega sena
franca noticias1
gatas do mes

A Gata do Dia

14 Natascha McElhone

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados