angelo-agostini ft1Ângelo Agostini

Ângelo Agostini nasceu no dia 08 de abril de 1843, na cidade de Vercelli, Região do Piemonte, Itália. Morreu no dia 23 de janeiro de 1910, na cidade do Rio de Janeiro. Passou a infância e a adolescência na cidade de Paris, onde morava o seu avô. Na capital francesa, estudou pintura. Chegou a São Paulo com 16 anos, no acompanhamento da sua mãe, uma cantora lírica em turnê pelo país, e por aqui ficou. Em 1864, começou a desenhar para a revista Diabo Coxo. Usava o imperador Dom Pedro II para fazer ilustrações satíricas.

Em 1867, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde criou suas primeiras histórias ilustradas, como “As Cobranças”. Passou a trabalhar também em revistas como a O Alerquim (1867), a Vida Fluminense (1868), a O Mequetrefe e a O Mosquito (1868). Sua primeira história com personagem fixo, intitulada “As Aventuras do Nhô Quim ou Impressões de Uma Viagem à Corte”, foi publicada pela revista Vida Fluminense. Em 1876, fundou a Revista Ilustrada, publicação de desenho humorístico muito popular na época.

angelo-agostini ft2Nessa revista, desenvolveu “As Aventuras do Zé Caipora”, a primeira história em quadrinhos de longa duração feita no país. Na revista, retrata também, com humor ferino, a vida política nacional. A repercussão das suas charges e caricaturas, favoráveis às teses liberais, como o fim da escravidão e a proclamação da república, levou o deputado abolicionista Joaquim Nabuco a lhe conceder o título de cidadão brasileiro. Em 1888, partiu para a Europa. Na volta, passou a trabalhar na revista Dom Quixote. Em seguida, foi para a editora O Malho, que lançou a revista Tico-Tico em 1905. Suas litografias também influenciaram importantes desenhistas da época.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados