Imprimir
Categoria: Atores Paulistas
Acessos: 4110

a-regra-do-jogo1 de Abreu Vs. Lei Rouanet

18/11/2016 — Portaria publicada no Diário Oficial da União informa que o Ministério da Cultura está solicitando a devolução de recursos da Lei Rouanet. De acordo com o texto, o ator José de Abreu terá de devolver R$ 300 mil captados para a turnê do espetáculo “Fala, Zé”, que teria percorrido cidades da região sudeste. O ator, entretanto, na prestação de contas, não teria comprovado a devida aplicação dos recursos e, sequer, se os espetáculos foram mesmo realizados. Abreu é conhecido nos meios artísticos por ser um ferrenho petista. Gaba-se, inclusive, de ser “amigo do peito” do José Dirceu.

Outros artistas estão envolvidos em falcatruas baseadas na Lei Rouanet. Pela Lei Rouanet, os recursos captados devem ser necessariamente investidos em condições de acesso do público aos espetáculos, cujos projetos tenham sido aprovados pelo Ministério da Cultura. Ocorre que, no mais das vezes, os recursos vão diretamente para o bolso do artista. Nesse caso do José de Abreu, a denúncia foi feita pelo pastor carioca Silas Malafaia, depois de um bate-boca nas redes sociais. Ele ainda vem também de um condenável embate com um eleitor durante o processo de impedimento da Dilma Rousseff, chegando a dar uma cusparada no oponente verbal. Na sequência, teve uma oportunidade no “Domingão do Faustão” para se desculpar, mas, ao invés disso, defendeu o seu ato e ainda debochou. Desde então, não foi escalado para nenhum outro trabalho na emissora.

jose-de-abreu dirceu1Na Defesa Do Dirceu
17/04/2014 — O ator José de Abreu, que viveu o vilão Ernest na novela Joia Rara, recém-terminada, abriu a metralhadora giratória contra o PT, mais especificamente contra Lula da Silva e Dilma Rousseff. Amigo de longa data de José Dirceu, ele não se conforma com o fato de os “companheiros” terem abandonado o ex-ministro, preso por ter comandado o mensalão. Megalomaníaco, Abreu diz que a prisão do amigo é política e “exige” que o governo do PT tome uma atitude enérgica. “Até lá não contem mais comigo”, bradou. Disse ainda que não está preocupado com a repercussão de suas declarações. “Sem José Dirceu, Lula jamais seria eleito e Dilma nem existiria nacionalmente”. A se acreditar nessas palavras, o ex-ministro merecia mesmo era o paredão. Como, aliás, se faz em Cuba.

jose-de-abreu joia2José Pereira de Abreu Júnior nasceu no dia 24 de maio de 1946, na cidade de Santa Rita do Passa Quatro, São Paulo. Com 14 anos, mudou-se para São Paulo e começou a trabalhar como assistente de laboratório e office-boy de um escritório de advocacia. Começou a carreira de ator no Teatro da Universidade Católica (TUCA), em São Paulo, com a peça Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto e Chico Buarque, em 1967. Ao mesmo tempo cursava Direito na PUC-SP. Um ano depois, estava nos palcos e nas telas de cinema como profissional. Mas sua carreira teve de ser bruscamente interrompida, por causa da sua militância política.

Foi preso num congresso da União Nacional dos Estudantes, pertenceu à Ação Popular e deu “apoio logístico” à VAR-PalmaresVanguarda Armada Revolucionária —, um grupo de esquerda que combatia com ações armadas o regime militar. Contraditoriamente, também participou do movimento hippie. Obrigado a se exilar na Europa em 1968, retornou em 1974, fixando-se na cidade de Pelotas-RS, terra natal da sua então mulher, a atriz e professora de teatro Nara Keiserman. Ambos davam aulas na universidade federal da cidade, mas logo se mudaram para Porto Alegre, onde ele produziu shows musicais e encenou peças infantis. É dele, junto com Nara, a primeira montagem, no Rio Grande do Sul, de Os Saltimbancos, de Chico Buarque. Entre 1968 e 2014, participou de 26 filmes e de 50 produções televisivas.

Trabalhos na televisão
1980-1981 — As Três Marias (novela, Globo)
1981-1981 — Sítio do Pica-Pau-Amarelo (série, Globo)
1981-1982 — Terras do Sem Fim (novela, Globo)
1982-1983 — Caso Verdade (série, Globo)
1983-1983 — Parabéns Pra Você (minissérie, Globo)}
1984-1984 — Anarquistas, Graças a Deus (minissérie, Globo)
1984-1984 — Caso Verdade (série, Globo)
1984-1984 — Sítio do Pica-Pau-Amarelo (série, Globo)
1984-1984 — Transas e Caretas (novela, Globo)
1984-1985 — Corpo a Corpo (novela, Globo)
1985-1985 — O Tempo e o Vento (minissérie, Globo)
1985-1986 — Ti Ti Ti (novela, Globo)
1986-1986 — Anos Dourados (minissérie, Globo)
1987-1987 — O Outro (novela, Globo)
1988-1988 — O Primo Basílio (minissérie, Globo)
1988-1989 — Bebê a Bordo (novela, Globo)
1989-1990 — Kananga do Japão (novela, Manchete)
1989-1990 — Tieta (novela, Globo)
1990-1990 — O Canto das Sereias (minissérie, Manchete)
1990-1990 — Pantanal (novela, Manchete)
1990-1991 — Ana Raio e Zé Trovão (novela, Manchete)
1991-1991 — Na Rede de Intrigas (minissérie, Manchete)
1991-1992 — Amazônia (novela, Manchete)
1992-1992 — Perigosas Peruas (novela, Globo)
1993-1993 — Renascer (novela, Globo)
1993-1994 — Sonho Meu (novela, Globo)
1995-1996 — História de Amor (novela, Globo)
1997-1997 — A Indomada (novela, Globo)
1998-1998 — Corpo Dourado (novela, Globo)
1999-2000 — Força de Um Desejo (novela, Globo)
2000-2000 — Vila Madalena (novela, Globo)
2000-2000 — A Muralha (minissérie, Globo)
2001-2001 — Os Maias (minissérie, Globo)
2001-2001 — Porto dos Milagres (novela, Globo)
2002-2002 — Desejos de Mulher (novela, Globo)
2003-2003 — A Casa das Sete Mulheres (minissérie, Globo)
2003-2004 — Malhação (novela, Globo)
2004-2005 — Senhora do Destino (novela, Globo)
2005-2005 — Mad Maria (minissérie, Globo)
2006-2006 — JK (minissérie, Globo)
2007-2007 — Amazônia (minissérie, Globo)
2007-2008 — Desejo Proibido (novela, Globo)
2009-2009 — Caminho das Índias (novela, Globo)
2009-2010 — Malhação (novela, Globo)
2011-2011 — Insensato Coração (novela, Globo)
2012-2012 — Avenida Brasil (novela, Globo)
2013-2013 — O Dentista Mascarado (série, Globo)
2013-2014 — Joia Rara (novela, Globo)
2014-2014 — O Rebu (novela, Globo)
2015-2016 — A Regra do Jogo (novela, Globo)