Inflação
& habitação

23/07/2021 — O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 de julho registrou 0,72%. Ficou 0,11% abaixo da taxa de junho (0,83%). Essa foi a maior variação para um mês de julho desde 2004, quando o índice marcou 0,93%. No ano, o índice acumula alta de 4,88% e, em doze meses, de 8,59%, acima dos 8,13% observados nos doze meses imediatamente anteriores. Em julho de 2020, a variação registrou 0,30%. Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados pelo IBGE, sete tiveram alta de preços em julho. O maior impacto  na formação do IPCA-15 (0,33%) e a maior variação (2,14%) vieram do grupo “habitação”. O grupo “alimentação e bebidas” teve variação de 0,49%. Na “habitação”, a maior influência veio dos custos de energia elétrica, com alta de 4,79%. Na “alimentação”, o destaque ficou com o leite longa vida, cujos preços subiram em média 4,09%.

IPCA
em junho

08/07/2021 — O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo de junho ficou em 0,53%, 0,30% abaixo da taxa de maio (0,83%). No ano, o índice acumula alta de 3,77% e, nos últimos doze meses, de 8,35%, acima dos 8,06% observados nos doze meses imediatamente anteriores. Em junho de 2020, a variação mensal havia marcado 0,26%. Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados pelo IBGE, oito tiveram alta de preços em junho. O maior impacto (0,17%) veio do grupo “habitação”, cujos preços subiram 1,10%. Na sequência, vieram os grupos “alimentação e bebidas” (0,43%) e “transportes” (0,41%), cujos impactos foram de 0,09% no índice. A maior variação no mês (1,21%) ficou com o grupo “vestuário”, que acelerou em relação ao mês de maio (0,92%). Os demais grupos ficaram entre a queda (-0,12%) na “comunicação” e a alta nos “artigos de residência” (1,09%).

12 meses
8,35%

2021
3,77%

Mês a mês
Janeiro 0,25       Fevereiro 0,86
Março 0,93       Abril 0,31
Maio 0,83       Junho 0,53
                     

IPCA-15

25/06/2021 — O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 registrou a 0,83% em junho, 0,39% acima da taxa de maio (0,44%). O IPCA-E, que se constitui no IPCA-15 acumulado trimestralmente marcou a 1,88%. A variação em igual período de 2020 registrou -0,58%. No ano, o IPCA-15, que mede a inflação oficial nos primeiros quinze dias de cada mês, acumula alta de 4,13%. Em doze meses são 8,13%, acima dos 7,27% registrados nos doze meses imediatamente anteriores. Em junho de 2020, a taxa carimbou 0,02%. Segundo o IBGE, houve variações positivas nos nove grupos de produtos e serviços pesquisados. O maior impacto (0,28%) veio dos transportes (1,35%). Os preços no grupo “alimentação e bebidas” subiram 0,41%. Nesse grupo, o destaque vai para o leite longa vida, com alta de 2,57%. Os preços das carnes também cresceram 1,14%.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados