Imprimir
Categoria: Escritores Portugueses
Acessos: 2318

20210115Sr. José

09/01/2021 — Já está nas livrarias uma nova edição do livro “Todos os Nomes” do autor português José Saramago. A obra foi lançada originalmente em 1997. O texto conta a história de um obscuro arquivista cujo hobby é colecionar recortes de jornal sobre pessoas famosas. Saindo da zona de conforto em que sempre esteve, o personagem abandona seu labirinto de papéis e seus hábitos de retidão, movido pela obsessão de encontrar uma mulher desconhecida. Nessa busca, o Senhor José desvia-se dos seus valores morais ao cometer pequenos delitos e até mentir para conseguir o objetivo. Esse foi o 11.º romance do José Saramago, cuja estreia se deu em 1947 com o romance “Terra do Pecado”. Pelo conjunto da obra, o português recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1998.

jose saramago in1Saramago
JOSÉ DE SOUSA SARAMAGOnasceu no dia 16 de novembro de 1922, na localidade de Golegã, Distrito de Santarém, Portugal. Morreu no dia 18 de junho de 2010, na localidade de Tías, Ilha de Lanzarote, Arquipélago das Canárias, Espanha. Foi membro de uma família de camponeses. Devido às dificuldades econômicas foi obrigado a interromper os estudos secundários, tendo a partir de então exercido diversas atividades profissionais: serralheiro mecânico, desenhista, funcionário público, editor, jornalista, entre outras. Seu primeiro livro foi publicado em 1947.

A partir de 1976 passou a viver exclusivamente da literatura, primeiro como tradutor, depois como autor. Romancista, teatrólogo e poeta, em 1998 tornou-se o primeiro autor da língua portuguesa a receber o Prêmio Nobel de Literatura. A Fundação José Saramago mantém um site sobre o autor www.josesaramago.org. Em 2014, a Companhia das Letras lançou a obra Alabardas, Alabardas”. O autor, ao falecer, deixou o projeto inconcluso no seu computador. A história conta a vida do Artur Paz Semedo, um homem comum que trabalha na fábrica de armas Produções Belona S.A. Funcionário exemplar, nunca questionou as ordens dos seus superiores ou se angustiou com a finalidade dos artigos fabricados na empresa. Sua mulher, entretanto — uma pacifista radical —, o abandonou porque não suportava mais conviver com o marido e o seu ofício.

cadernos de lanzarote1Diário
04/07/2018 — Oito anos após a sua morte, um diário até então desconhecido do português José Saramago foi encontrado em seu computador. Uma edição será publicada em outubro em Portugal e na Espanha, anunciou a jornalista e escritora Pilar del Río, viúva do autor. A obra, escrita em 1998, quando ganhou o prêmio Nobel de Literatura, é o sexto e último volume do romance “Cadernos de Lanzarote”. O nome da série é uma referência à Ilha Lanzarote, do Arquipélago das Canárias, onde  o escritor morou até sua morte, em 2010, aos oitenta e sete anos. O volume estava “escondido” numa pasta dentro do computador do romancista. Ainda em vida, em 2001, Saramago teria feito uma referência a esse diário.

Cadernos
15/01/2019 — Está chegando às livrarias brasileiras a obra “O Último Caderno de Lanzarote”. Trata-se um livro de memórias do autor português José Saramago. O texto foi encontrado em 2018, “escondido” no computador do escritor, oito anos após a morte dele. No trabalho, Saramago analisa em tom informal o seu cotidiano de escritor, que culminou com o recebimento do Prêmio Nobel de Literatura em 1998. Tornou-se ele, então, o primeiro — e único até agora — autor de língua portuguesa a receber a láurea. O pela Companhia das Letras, com preço sugerido de R$ 99,90José Saramago deixou dezoito romances escritos, com destaque para o “O Evangelho Segundo Jesus Cristo”, de 1991. Essa obra será transposta para o cinema este ano pelo cineasta português Miguel Gonçalves Mendes.