Imprimir
Categoria: Mitos Gregos
Acessos: 136

enomao ft1Enômao

ENÔMAO era filho do Ares, deus da guerra, com a Harpina. Reinava na cidade de Pisa na Élida. Casou-se com a Estérope e com ela teve a Hipodâmia. Possuía um amor incomensurável pela filha. Quando a moça alcançou a idade para casar, ele foi alertado por um oráculo de que um genro o mataria. Temendo que a profecia se cumprisse, passou a afastar todos os pretendentes à mão da filha. Chegava mesmo a desafiar esses pretendentes para uma corrida de carro.

Caso perdesse, o vencedor teria a mão da princesa. Caso ganhasse, o perdedor seria morto. A disputa não era igual. Na contenda, ele conduzia um carro atrelado a cavalos mágicos que o pai Ares lhe dera. Assim, eliminou doze concorrentes. Finalmente, surgiu o Pélope, um protegido do Poseidon, o deus do mar. Hipodâmia, instigada pelo deus, enamorou-se do jovem. Para casar com ele, conseguiu convencer o cocheiro Mirtilo a danificar o carro do pai. Durante a corrida, o eixo do carro do Enômao se rompeu e ele perdeu a vida. Na sequência, a Hipodâmia contraiu núpcias com o Pélope.

Referências

HARPINA  — Era uma das filhas do deus fluvial Asopo. Amada pelo Ares, teve com ele o Enômao. Deu nome a uma cidade fundada pelo filho.

ÉLIDA — Cidade da costa ocidental da Região do Peloponeso na Grécia. Na antiguidade, além do Enômao, teve como reis o Deucalião e o Endimião entre outros. De acordo com os registros mitológicos, teria sido saqueada mais tarde pelo Héracles (Hércules).

ESTÉROPE — Filha do deus Atlas com a Plêione. Casou-se com o Enômao. Com ele teve a Hipodâmia.

HIPODÂMIA — Casou-se com o Pélope. Como ele teve numerosos filhos. Os mais importantes para o mito são o Atreu, o Tiestes, o Alcátoo, o Plistenes e o Piteu. Uma tradição a aponta como mandante do assassinato do enteado Crisipo. Ela tinha medo que ele tomasse o lugar dos filhos.

PÉLOPE — Filho do Tântalo e da Clítia, era originário da Ásia Menor. Migrou para a Grécia, onde, mais tarde, lutou pela mão da princesa Hipodâmia. Depois que os filhos, instigados pela mãe, mataram o Crisipo, baniu-os e os amaldiçoou. O nome dele está ligado à fundação dos jogos olímpicos.

MIRTILO — Filho do Hermes, o deus mensageiro, com a Faetusa. Não obstante essa ascendência divina, era cocheiro do rei Enômao da Élida. Traiu a confiança do soberano ao danificar o carro com o qual o patrão iria disputar uma corrida com o Pélope, pretendente da mão da Hipodâmia.