benbella in1Ben Bella

MOHAMED ADMED BEN BELLA nasceu no dia 25 de dezembro de 1918. Morreu no dia 11 de abril. Foi o primeiro presidente da Argélia e principal líder da guerra do seu país pela independência em relação à França. O processo político decisivo para a independência do país teve início em 1954, embora ele e outros já se encontrassem empenhados nesse objetivo desde vários anos antes. Naquela data, os líderes nacionalistas argelinos residentes no Egito encontraram-se secretamente na Suíça, onde criaram o movimento Frente de Libertação Nacional.

Com a frente criada, decidiram realizar uma insurreição contra os colonos e militares franceses.Em 1956, ele foi preso pelas autoridades militares francesas depois de ter escapado com vida, nesse mesmo ano, de dois atentados, um no Cairo e outro em Trípoli. Foi posto em liberdade em 1962 ano da independência. Em 1963, o país encontrava-se numa situação grave e ele foi eleito sem oposição para a presidência da Argélia, com uma maioria esmagadora. Restabeleceu a ordem no território, operou um conjunto de nacionalizações e implementou uma reforma agrária, encaminhando o país para uma economia socialista.

Foi o primeiro chefe de governo e o primeiro presidente eleito (1963-0965) da República da ArgéliaEm 1965, foi deposto, na sequência de um golpe de estado, perpetrado pelo então ministro da defesa, Houari Boumedienne. Passou dez anos no exílio e regressou ao seu país em 1990, quando a Frente de Salvação Islâmica estava no poder. Em seguida, conseguiu o apoio de seis partidos políticos e, um ano depois, convocou eleições. Mesmo com a realização de comícios, o seu partido não conseguiu triunfar, perdendo as eleições de 1991 para a FSI. Falava bem o francês e o árabe argelino, não o árabe clássico. Por isso, tinha dificuldade para conversar com líderes de países vizinhos. Os discursos inflamados eram feitos em árabe pelas ruas de Argel e recorria ao francês quando precisava enfatizar alguma tema especial. Antes de falecer, em abril de 2012, foi internado duas vezes um mês antes no Hospital Militar de Ain Naadja, após se queixar de dores.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados