20160911 us-openUS Open 2016

11/09/2016 — Jogando em altíssimo nível, o suíço Stanislas Wawrinka (terceiro do ranking) se sagrou campeão do Torneio Aberto dos Estados Unidos de 2016 ao vencer o sérvio Novak Djokovic por três sets a um, parciais de 6-7 (1-7), 6-4, 7-5 e 6-3. Foi a sua terceira final de Grand Slam e sua terceira taça. As outras, como a deste domingo, foram também contra atletas que estavam na ponta do ranking: bateu o Rafael Nadal no Australian Open de 2014 e o próprio Djokovic no Roland Garros de 2015. O feito ainda leva a um dado curioso: ele só tem três vitórias em 22 jogos contra líderes do ranking. As três vieram justamente em decisões de majors.

STANILAS WAWRINKA nasceu no dia 28 de março de 1985, na cidade de Lausanne, Suíça. É de origem polonesa. Durante muito tempo foi o segundo melhor tenista suíço, depois de Roger Federer. Mas em 27 de janeiro de 2014, após seu primeiro título em um torneio do Grand Slam, no Aberto da Austrália, tornou-se o número 1 daquele país, tradicionalíssimo no tênis mundial. Faz parte da equipe suíça da Copa Davis e já venceu vários torneios Associação dos Tenistas Profissionais. Em 2008, em parceria com Roger Federer, conquistou a medalha de ouro em duplas nos Jogos Olímpicos de Pequim. No total, até o dia 11/09/2016, são 15 títulos na carreira. Segundo as publicações especializadas, já amealhou na carreira cerca de US$ 26,5 milhões em prêmios.

wawrinka1Principais Títulos
2006 — ATP de Umago (Croácia)
2008 — Jogos Olímpicos de Pequim (duplas)
2010 — ATP de Casablanca (México)
2011 — ATP de Chennai (Índia)
2014 — Aberto da Austrália (Grand Slam)
2014 — Masters 100 de Monte Carlo (Mônaco)
2016 — US Open (Estados Unidos)

warwrinka-mc14Surge um novo suíço
27/01/2014 — O suíço Stanilas Wawrinka conquistou neste domingo (26/01/2014) o Torneio Aberto da Austrália, primeiro do Grand Slam da temporada, disputado em Melbourne. O número oito do mundo derrotou o espanhol Rafael Nadal, líder do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais, por 3 sets a 1, com parciais de 6/3, 6/2, 3/6 e 6/3, em duas horas e 21 minutos. O suíço vinha de doze derrotas consecutivas para o espanhol, mas conseguiu a sua primeira vitória, com uma atuação inspirada, mas também por causa de uma lesão nas costas do adversário. Wawrinka fez uma campanha impecável, com destaque para a vitória sobre o sérvio Novak Djokovic, número dois do mundo, nas quartas de final. Depois, nas semifinais, superou o checo Tomas Berdych.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados