Indústria
extrativa1

03/07/2019 — A produção industrial no país caiu 0,2% em maio, na comparação com abril, de acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Com relação ao mesmo período de 2018, o resultado é 7,1% superior, devido à greve dos caminhoneiros em 2018. Em 2019, setor acumula queda de 0,7%. Dos vinte e seis ramos pesquisados pelo IBGE, dezoito apresentaram queda em maio, na comparação com o mês anterior. A maior queda verificou-se no setor de “couros e calçados”, com -7,1%. O setor de “bebidas” apresentou queda de -3,5%. O destaque positivo entre as altas foi para a indústria extrativa, cuja produção cresceu 9,2%. O desempenho da indústria, na comparação com maio de 2018, é, no geral, positiva.

alimentos2Emprego
03/07/2019 — A indústria é um dos setores mais importantes para a criação de empregos com carteira assinada. No mês de maio, seguindo a tendência da queda na produção, o setor fechou, no Brasil, 6.136 postos de trabalho. O saldo é resultado das 212.638 admissões no confronto com as 218.774 demissões registradas no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados da Secretaria Nacional do Trabalho. O sub-setor que mais contratou em maio foi a indústria alimentícia, com 2.677 novas vagas. Pelo lado negativo, destaque para a indústria de calçados, com o fechamento de 4.765 vagas. No acumulado do ano, a indústria registra saldo positivo de 325.997 vagas, queda de 5,43% em relação ao primeiros cinco meses de 2018, saldo de 344.718 vagas.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados