Bebidas

bebidas2

Em julho de 2021, a produção industrial nacional caiu -1,3% frente a junho na série com ajuste sazonal. Esse é segundo resultado negativo consecutivo, acumulando nesse período perda de -1,5%. Em relação a julho de 2020 houve alta de 1,2%, a décima primeira taxa positiva consecutiva nessa comparação. No ano, a indústria acumula alta de 11,0% e em doze meses de 7,0%, intensificando o crescimento de junho (6,6%) e mantendo trajetória ascendente desde agosto de 2020 (-5,7%). Entre as doze atividades pesquisadas pelo IBGE, três apresentaram aumento na produção: indústria de máquinas e equipamentos (26,2%), indústria metalúrgica (24,8%) e indústria automobilística (21,2%). Entre as nove atividades com queda na produção, o destaque ficou com a indústria de bebidas (-15,2%), com a indústria de móveis (-14,4%) e com a indústria de alimentos (-10,3%).

carteira de trabalho1Emprego
30/08/2021 — Em julho, a indústria criou 58.845 novos postos de trabalho com carteira assinada. Esse é o saldo decorrente do confronto entre as 277.302 contratações e as 218.457 demissões registradas no mês pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho. Em relação a junho houve uma melhoria de 18,3% no desempenho. No mês seis, o saldo do CAGED carimbou 49.752 novas vagas formais. Em 2021, entre janeiro e julho, a indústria criou 339.740 novas vagas, demonstrando contínua recuperação em relação ao mesmo período de 2020, quando as restrições da pandemia do coronavírus impactaram muito a evolução do emprego no setor. A indústria virou julho 7.960.788 carteiras assinadas.


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados