Varejo

14/05/2024 — Em março de 2024, o volume de vendas do comércio varejista apresentou estabilidade (0,0%) frente a fevereiro na série com ajuste sazonal. No mês anterior houve alta de 1,0%. A média móvel trimestral cresceu 1,2% no trimestre encerrado em março. Na série sem ajuste sazonal, o varejo teve crescimento de 5,7% em março de 2024 na comparação com março de 2023. Em fevereiro, a alta registrou 8,1%. No ano, o acumulado marca 5,9%. Em março, sete das oito atividades pesquisadas apresentaram taxas negativas. O destaque ficou com as atividades de “material de escritório, informática e comunicação” (-8,7) e de “móveis e eletrodomésticos” (-2,4%). A única atividade cujas vendas cresceram foi a de “medicamentos e perfumaria”: +1,4.

Comércio negativo
INFORMÁTICA
& COMUNICAÇÃO
    -8,7%
MÓVEIS &
ELETRODOMÉTICOS
    -2,4
LIVROS, JORNAIS
& REVISTAS
    -1,1%
COMBUSTÍVEIS
& LUBRIFICANTES
    -0,6%
TECIDOS, VESTUÁRIO
& CALÇADOS
    -0,4%
ALIMENTOS & BEBIDAS     -0,3%
ARTIGOS PESSOAIS
& DOMÉSTICOS
    -0,1%
       

Emprego

30/04/2024 — Em março de 2024, o setor do comércio criou 37.493 empregos com carteira assinada. Esse é o saldo decorrente das 519.886 admissões no cofronto com as 482.393 demissões registradas no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho. Em fevereiro, o saldo havia ficado em 19.064 vagas. Em março de 2023, o saldo registrou 19.014 vagas. Esse resultado positivo do terceiro mês do ano é mais ou menos esperado pelos especialistas. O setor virou março de 2024 com um estoque de 10.261.932 carteiras assinadas no CAGED.


 

 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados