CAGED

carteira2

29/10/2020 — O Brasil abriu 313.564 vagas de emprego com carteira assinada em setembro de 2020, segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Governo Federal. É o terceiro mês seguido de saldo positivo e o melhor resultado para um mês de setembro em 29 anos, desde 1992, quando se iniciou o levantamento. Em 2020, porém, o balanço ainda é negativo: nos nove primeiros meses do ano, foram perdidos 558.597 empregos, em meio à crise causada pela pandemia de coronavírus. Os números de setembro são resultado do confronto das 1.379.509 contratações com as 1.065.945 demissões registradas no período. Com isso, o total de empregos com carteira assinada chegou a 38.251.026, aumento de 0,83% em relação a agosto.

Na comparação com janeiro (38.923.831), porém, o total de empregos caiu -1,73%. Os cinco setores da atividade econômica tiveram saldo positivo em setembro. Impulsionado pela indústria da transformação, o setor econômico da indústria liderou a geração de empregos formais, com saldo positivo de 110.868 vagas. Depois, vieram os setores de serviços, com 80.481, e comércio, com 69.239 novas vagas. Completam a lista a construção civil (+45.249) e a agropecuária (+7.751). Todas as cinco regiões do país tiveram resultado positivo em setembro. Em números absolutos, o melhor saldo é do Sudeste, com a criação de 128.094 (+0,65%) postos de trabalho. A maior variação relativa coube ao Nordeste, com crescimento de 1,38% ou 85.336 novas vagas. Entre os estados, São Paulo fechou setembro com 75.706 novas vagas (+0,64%).


 

Subcategorias

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados