CAGED

carteira2

31/03/2021 — O Brasil gerou 401.639 novos postos de trabalho em fevereiro, resultado das 1.694.604 admissões e dos 1.292.965 desligamentos de empregos com carteira assinada. O crescimento é o maior para o mês, segundo relatório divulgado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Governo Federal. No mês dois, o saldo positivo aconteceu nas cinco atividades acompanhadas pelo CAGED. O destaque ficou com o setor de “serviços”, que criou 173.547 novos postos de trabalho. No segundo lugar aparece a “indústria de transformação” com 93.621 novas vagas, seguida do setor do “comércio” com 68.051. A “construção civil” contribuiu com 43.469 e a “agropecuária” com 23.055. O salário médio do trabalhador em fevereiro foi de R$ 1.724,04.

Em janeiro
17/03/2021 — O Brasil criou 260.353 empregos com carteira assinada em janeiro de 2021. Esse número resulta da diferença entre as 1.527.083 admissões e os 1.266.730 desligamentos registrados no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Governo Federal. Esse foi o melhor resultado para janeiro de toda a série histórica iniciada em 1992. De acordo com os dados do CAGEG, todos os cinco setores da economia apresentaram saldo positivo em janeiro. A indústria foi o grande destaque, com a geração de 90.431 novos postos de trabalho formais. O setor de serviços abriu 83.686 novas vagas, a construção civil 43.498 e o comércio 9.848. Em Franca em janeiro foram criadas 2,3 mil vagas com carteira assinada.

Dezembro
2020
29/01/2021 — De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Governo Federal, o emprego celetista no Brasil apresentou redução em dezembro de 2020. Registrou saldo de -67.906 postos de trabalho. Esse resultado decorreu das 1.239.280 admissões no confronto com os 1.307.186 desligamentos. O estoque de emprego formal — a quantidade total de vínculos celetistas ativos — no último mês do ano passado contabilizou 38.952.313 vínculos, o que representa uma variação de -0,17% em relação ao estoque do mês anterior. No acumulado de 2020 registrou-se saldo de 142.690 empregos no confronto das 15.166.221 admissões com os 15.023.531 desligamentos informados ao CAGED.

Em dezembro de 2020 os dados registraram saldo negativo no nível de emprego em quatro dos cinco grupamentos de atividades econômicas: construção (-43.032 postos), indústria geral (-40.192), concentrado na indústria da transformação (-38.229), serviços (-23.749), distribuído principalmente nas atividades de alojamento e alimentação (+24.118), agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (-22.970), comércio (+8.130). No Estado de São Paulo, de janeiro a dezembro do ano passado, foram registradas 5.072.230 admissões e 5.073.389, das quais resultou o saldo negativo de -1.159 postos de trabalho. Em Franca, segundo os dados do CAGED, foram fechadas 2.762 vagas em 2020: 1.800 admissões vs. 4.562 demissões.


 

Subcategorias

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados