fachada1Magazine

18/08/2020 — O Magazine Luiza teve um salto nas vendas do segundo trimestre, mas operou com prejuízo. O comércio eletrônico compensou com sobras a queda nas vendas das lojas físicas, fechadas desde meados de março devido às medidas de isolamento social para conter a pandemia da Covid-19. A varejista especializada em produtos duráveis reportou que suas vendas totais de abril a junho somaram R$ 8,6 bilhões, aumento de 49% frente ao mesmo período de 2019, superando a rival Via Varejo, com R$ 7,26 bilhões de reais no trimestre. Na internet as vendas registraram alta de 182%, enquanto as lojas físicas ficaram na base de 45%. O resultado operacional ajustado marcou R$ 147,2 milhões de reais no trimestre, queda de 61,3% ano a ano. Desse resultado, adveio prejuízo ajustado de R$ 62,2 milhões de abril a junho.

Magazine Luíza
em números em bilhões

Ativo total   20.558.633
Ativo circulante   13.278.766
Ativo não circulante   7.279.867
Passivo total   20.558.633
Passivo circulante   9.569.412
Passico não circulante   3.545.378
Patrimônio líquido   7.443.843
     

20200715Turma da Mônica
14/07/2020 — Em parceria inédita, a Turma da Mônica terá uma loja virtual no e-commerce do Magazine Luiza. Este mês, o portal da empresa disponibilizará grande parte do catálogo de produtos oficiais da turminha criada pelo cartunista Maurício de Sousa. São mais de quinhentos itens com foco inicial em produtos editoriais, como livros, gibis e HQs, e brinquedos. A interface, desenvolvida especialmente para a ação, ficará disponível por vinte dias tanto no site quanto no app oficial do varejista. Atualmente, a Mauricio de Sousa Produções conta com mais de duzentos produtos licenciados e mais de quatro mil produtos oficiais da marca com os personagens da Turma da Mônica. Além disso, tem em seus quadros mais de duzentos artistas, os quais produzem mais de mil páginas por mês.

Procon-MG
06/06/2020 — O Magazine Luíza terá de pagar uma multa de R$ 10,5 milhões em Minas Gerais. A sentença, exarada em março deste ano pelo Procon mineiro, afirma que a multa é por cobrança indevida de seguros e produtos não solicitados nas faturas do cartão de crédito da empresa. Além disso, ao perceberem a cobrança, os clientes não conseguiam solicitar o cancelamento do serviço, excluir os valores ou obter a devolução das quantias pagas indevidamente. O órgão do consumidor considerou a prática abusiva. O Magazine Luíza informou que recorreu da decisão na justiça comum daquele estado. A varejista, segundo os dados, teve lucro líquido de R$ 921,8 milhões em 2019. Em Franca, por denúncia dos consumidores, o Procon local tem mais de vinte processos contra a empresa.

frederico trajano 20171209Lucro Líquido
23/05/2020 — O Magazine Luiza registrou no primeiro trimestre de 2020 lucro líquido de R$ 30,8 milhões, queda de 76,7% em relação aos R$ 132,1 milhões registrados no mesmo período de 2019. O desempenho nos três primeiros meses do ano considera um ajuste não recorrente de R$ 38,8 milhões, relacionado a créditos tributários, provisão para riscos tributários e outros itens. Desconsiderando esses pontos, a empresa registrou prejuízo de R$ 8 milhões, revertendo lucro do ano passado.

Esse resultado se deu em decorrência do fechamento temporário das lojas físicas, da consolidação da compra da Netshoes e dos investimentos adicionais em melhoria do serviço. Esses pontos ajudaram a aumentar a despesa operacional ajustada em 39,1%, chegando a R$ 1,1 bilhão. Houve ainda no período um avanço de 2,4 vezes das provisões para perdas em crédito de liquidação duvidosa (R$ 30 milhões). A receita líquida da companhia cresceu 21% no período, atingindo R$ 5,2 bilhões. A receita bruta avançou 22,1%, subindo para R$ 6,5 bilhões. A empresa atribuiu o desempenho ao acelerado crescimento das vendas pela internet, incluindo a Netshoes, e o desempenho das lojas físicas antes do fechamento por causa da pandemia do novo coronavírus.

Estima-se que, por causa disso, as lojas físicas deixaram de vender cerca de R$ 500 milhões, o que impactou sobremaneira o resultado das receitas brutas. A receita com prestação de serviços aumentou 38%, com o crescimento de 184,8% nas vendas do marketplace (shopping virtual). O lucro, descontados os juros, os impostos, a depreciação do patrimônio e a amortização de dívidas (Ebitda) recuou 16%, caindo para R$ 332,6 milhões. Em termos ajustados, esse lucro caiu 29% (R$ 247 milhões). De acordo com o relatório encaminhado à Bolsa de Valores de São Paulo, o elevado crescimento das vendas pela internet, incluindo o marketplace, contribuiu novamente para o Ebitda. Entretanto, a perda das vendas das lojas físicas e o aumento das despesas em relação à receita líquida influenciaram a margem ajustada, a qual passou de 8,9% no primeiro trimestre de 2019 para 5,2% no primeiro trimestre de 2020. Mesmo com o desempenho inferior, o Magazine Luíza ultrapassou os R$ 100 bilhões em valor de mercado.


 

 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados