Bradesco

30/10/2020 — O Bradesco registrou lucro líquido contábil de R$ 4,194 bilhões no terceiro trimestre de 2020. Houve queda de 28,1% na comparação com o mesmo período do ano passado (R$ 5,8 bilhões). No segundo trimestre, o lucro liquido contábil do banco registrou de R$ 3,506 bilhões. No acumulado do ano, as perdas marcam 37,4% por causa do impacto causado pela pandemia do coronavírus. Entre janeiro e setembro de 2020, o lucro líquido registrou R$ 11,1 bilhões. No mesmo período de 2019, esse lucro ficou em R$ 17,7 bilhões. As maiores receitas deste ano vieram das tarifas. A carteira de crédito nos nove meses do ano somou R$ 664 bilhões, crescimento de 11,7% em relação ao ano passado. O Bradesco fechou setembro com 4.617 agências e cerca de 98 mil funcionários.

Lucro 2020
11,082 bilhões

Por trimestre
1.º  3,382 bilhões
2.º  3,506 bilhões
3.º  4,194 bilhões

Agências
01/11/2020 — O Bradesco anunciou o fechamento de 1.100 agências até o final do ano. Com o corte, o banco pretende economizar cerca de R$ 879 milhões. Parte da proposta está ligada ao aumento da competitividade no setor, motivada pelo surgimento de “alternativas” aos bancos como a Bitcoin e as criptomoedas. Também está sendo levado em consideração o movimento da digitalização da economia com o “boom” das fintechs e dos bancos digitais. Além disso, há os principais projetos de estímulo à competitividade e à digitalização do dinheiro, desenvolvidos pelo Banco Central — o Pix e o Open Banking — começam a se tornar realidade. Dados recentes mostram que o Bradesco vem perdendo clientes ao longo dos últimos anos. Por causa das novidades, a concentração de clientes nos cinco maiores bancos do país — Itaú Unibanco, Bradesco, Santander, Banco do Brasil e Caixa — estaria abaixo dos 60%.

octavio de lazari1Em 2019
07/02/2020 — O Bradesco teve lucro líquido contábil de R$ 22,6 bilhões em 2019. Somente no quarto trimestre (outubro/dezembro) foram R$ 4,883 bilhões. Em relação a 2018 (R$ 19,1 bilhões), o lucro cresceu 18,3%. Já na comparação com o terceiro trimestre (julho/setembro), de R$ 5,837 bilhões, registrou-se queda foi de 16,3%. Na relação com o quarto trimestre 2018, de R$ 5,080 bilhões, o lucro caiu 3,87%. No relatório encaminhado à Bolsa de Valores de São Paulo, o Bradesco informa que o banco apresentou crescimento de 13,8% na carteira de crédito expandida em 2019. De R$ 531,6 bilhões foi para R$ 604,9 bilhões. O segundo maior banco privado do país fechou o ano assado com 4.478 agências, três por cento menos em relação a 2018.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados