banner-topo

Abadir: o estratagema de Cibele para salvar o filho

abadir f1Abadir

Pedra que Cronos (Saturno para os romanos) devorou julgando se tratar do seu filho Zeus (Júpiterpara os romanos). É um termo de origem fenícia que designava qualquer pedra (geralmente cônica) que se acreditasse ter vindo do céu (a habitação das divindades). Como eram objetos de superstições, eram veneradas pelo povo, chegando a merecer um culto próprio.

l-neeson abadirf1Referência
De acordo com o mito, Cibele, filha do Céu e da Terra, esposou Cronos e dele teve Zeus, Héstia, Ceres, Hera, Hades e Poseidon. Como um oráculo havia previsto que o deus seria destronado por um dos seus filhos, ele os devorava no instante em que nasciam. Já tinha engolido o Hades e o Poseidon. Entretanto, quando Zeus nasceu, a mãe o escondeu. Em seu lugar, deu ao marido uma pedra (abadir, no caso), devorada por ele imediatamente. O filho cresceu longe do deus e da deusa. Mais tarde, a profecia se cumpriu.

Crescido, Zeus ofereceu ao pai uma droga que o fez vomitar os irmãos. Seguiu-se uma guerra de dez anos entre pai e filhos, no fim da qual Cronos foi destronado por Zeus e preso nas profundezas do tártaro (inferno). Na divisão do mundo, Zeus ficou com o poder supremo, Poseidon com o poder sobre os oceanos e as águas em geral e Hades, com poderes sobre o mundo subterrâneo. Essa história foi transportada para os cinemas diversas vezes, com destaque para o filme “Fúria de Titãs”, dirigido pelo britânico Desmond Davis. O papel de Zeus ficou com o famoso Laurence Olivier. Houve uma versão mais moderna em 2010, dirigida pelo francês Louis Leterrier e com o irlandês Liam Neeson no papel de Zeus.



© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados