banner-topo

Acteão, sua curiosidade o transformou em cervo

acteao1Acteão — O Cervo de Artémis
Filho de Aristeu (filho de Apolo, deus da luz) e de Autonôe. Educado pelo centauro Quirão, tornou-se hábil na arte da caça. Numa de suas caçadas, foi ter ao Vale Gargáfia, na Beócia, onde surpreendeu Artémis (Diana para os romanos) banhando-se numa fonte. Irritada com a intromissão, a deusa dos bosques e das florestas o transformou num cervo, que foi despedaçado por sua própria matilha.

A Outra Vertente do Mito
Era filho de Melisso, cuja família havia fugido de Argos e migrado para Corinto durante o período da tirania de Fédon. Por ser um rapaz muito belo, tinha vários namorados. Árquias, um dos homens mais importantes da cidade, não conseguindo o rapaz pela persuasão, decidiu tomá-lo à força. Para isso, reuniu um grupo de amigos e servos, foi à casa de Melisso e tentou levar o rapaz. Na luta que se seguiu, Acteão foi morto. O pai levou o corpo do filho ao mercado e pediu vingança aos deuses, matando-se em seguida. Logo após, a cidade foi afetada por uma seca e uma peste, calamidades impostas pelo deus Poseidon (Netuno para os romanos).

artemis1Referências

ARISTEUFilho de Apolo, deus da luz, e da ninfa Cirene. A o nasceu, foi confiado por seu pai à Terra e às Horas, ou, conforme outra versão, ao centauro Quirão e às Ninfas. Clique AQUI para saber mais.

APOLO — Deus da luz. Uma das doze divindades do Monte Olimpo. Filho de Zeus (Júpiter para os romanos) e de Latona. Clique AQUI para saber mais.

AUTONÔE — Filha de Cadmo, rei de Tebas, e irmã de Agave, Ino, Polidoro e Sêmele. Não tem maior importância no mito.

QUIRÃO — Centauro filho do deus Cronos (Saturno para os romanos) e Filira, filha do deus Oceano, o mais velho dos titãs. Sua dupla natureza, de homem e de cavalo, era explicada pelo fato do seu pai ter assumido a forma de um cavalo para se unir à sua mãe.

ARTÉMIS — Diana para os romanos. Uma das doze divindades do Monte Olimpo. Filha de Zeus (Júpiter para os romanos) e de Latona. É irmã gêmea do deus Apolo.



© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados