carlos-lacerda in1Carlos Lacerda
linha-gif

CARLOS FREDERICO WERNECK DE LACERDA nasceu no dia 30 de abril de 1914, na cidade de Vassouras, município histórico da Região Centro-Sul do Estado do Rio de Janeiro. Morreu no dia 21 de maio de 1977, na cidade do Rio de Janeiro, vítima de uma complicação pós-gripe.

Ingressou na política como militante da Juventude Comunista. Em 1945, integrou a União Democrática Nacional (UDN). Conquistou projeção com a coluna Tribuna da Imprensa, que mantinha no jornal carioca Correio da Manhã. Elegeu-se vereador pelo Distrito Federal (Rio de Janeiro), em 1947, e fundou o jornal Tribuna da Imprensa. Fez dura oposição ao presidente Getúlio Vargas. Em 1954, sofreu um atentado perpetrado por membros da guarda pessoal do presidente, no qual morreu o major Rubem Vaz, da Aeronáutica, que o acompanhava. O episódio agravou a crise enfrentada pelo governo, que culminou com o suicídio de Getúlio VargasAinda em 1954, elegeu-se deputado federal.

Em 1955, participou do movimento contra a posse do presidente eleito Juscelino Kubitschek. Em 1960, tornou-se o primeiro governador eleito do Estado da Guanabara (a cidade do Rio de Janeiro), criado com a mudança do Distrito Federal para Brasília. Apoiou o golpe militar de 1964, mas, em 1966, buscou a ajuda do Partido Comunista Brasileiro (PCB) e de antigos adversários políticos, como J. K. e João Goulart, para formar a Frente Ampla, movimento de oposição aos militares. Teve os direitos políticos cassados em 1968 e passou, então, a dedicar-se ao jornalismo e à sua editora, a Nova Fronteira.

Também trabalhou como tradutor e escritor, deixando uma obra que ajuda a compreender a sua participação na história política do Brasil: O Caminho da Liberdade (1957), O Poder das Ideias (1963), Brasil entre a Verdade e a Mentira (1965), Paixão e Ciúme (1966), Crítica e Autocrítica (1966), A Casa do Meu Avô — Pensamento, Palavras e Obras (1977), Depoimento (1978) e Discursos Parlamentares (1982), estes dois últimos editados após a sua morte. Em 2001, a Editora UNB e a Fundamar lançaram a autobiografia Rosas e Pedras No Meu Caminho, em que conta a sua vida e a obsessão em conquistar a Presidência da República. Em 2007, a Editora Odisseia lançou o livro Lacerda Na Guanabara (320 páginas), de Maurício Dominguez Perez.

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados