paulo-autran15bPaulo Autran

Paulo Paquet Autran nasceu no dia 7 de setembro de 1922, na cidade do Rio de Janeiro. Morreu no dia 12 de outubro de 2007, na cidade de São Paulo. Mudou-se ainda criança para São Paulo, fixando-se na cidade de Sorocaba. Depois, transferiu-se para as capital paulista, onde estudou no Colégio Marista Diocesano. Fez a faculdade de direito, pensando, inicialmente, em seguir a carreira diplomática. Desapontado com a advocacia, passou a se interessar pelo teatro. Estreou no tablado em 1947 com a peça “Esquina Perigosa”. Ao longo da carreira, tornou-se uma referência teatral, com a encenação de grandes autores como Luigi Pirandello e William Shakespeare. Até 2006, foram mais de oitenta peças.

paulo-autran15aNo cinema, estreou em 1952, no filme “Appasionada”, no qual fez um pequeno papel de advogado. Foram doze produções cinematográficas na carreira, com destaque para o filme “O País dos Tenentes”, que lhe deu o prêmio de melhor ator do Festival de Brasília. Iniciou a carreira na televisão em 1960, com o personagem Tonico Bastos, da novela “Gabriela, Cravo e Canela”, baseada na obra do escritor baiano Jorge Amado. Nas novelas, fez uma parceria histórica com a atriz Fernanda Montenegro, caindo, assim, também, no gosto popular. Era, porém, um típico ator de teatro. Seu trabalho na telinha se resumiu a nove produções. É considerado pela crítica o maior ator brasileiro de todos os tempos. Em 15 de julho de 2011, a Lei Federal 12.449 o declarou “patrono do teatro brasileiro”.

paulo-autran15cPrincipais Trabalhos
1960-1960 — Gabriela, Cravo e Canela (novela, Tupi)
1979-1979 — Pai Herói (novela, Globo)
1981-1982 — Os Imigrantes (novela, Bandeirantes)
1983-1984 — Guerra dos Sexos (novela, Globo)
1987-1988 — Sassaricando (novela, Globo)
1998-1998 — Hilda Furacão (minissérie, Globo)


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados