michelson1Albert Michelson

Albert Abraham Michelson nasceu no dia 19 de dezembro de 1852, na localidade de Strzelno, Polônia. Morreu no dia 9 de maio de 1931, na cidade de Pasadena, Califórnia, Estados Unidos.

Imigrou ainda criança para os Estados Unidos e estudou na Escola Naval de Anápolis, onde, como oficial, foi professor de química e física. Iniciou também seus estudos sobre óptica, os quais iriam torná-lo famoso. Lecionou ainda em Creveland (Ohio), Worcester (Massachusetts) e na Universidade de Chicago (Illinois). Inventou um delicadíssimo aparelho para medição de ondas luminosas — o interferômetro —, por meio do qual fez diversas medições da velocidade da luz no ar, na água e noutros líquidos, imóveis ou em movimento.

Numa reunião da Associação Americana para o Progresso da Ciência, em 1879, deu a conhecer o método que empregara para determinar a velocidade da luz, que fixou em 300.091 quilômetros por segundo. Corrigiu essa medida posteriormente para 299.520 quilômetros por segundo, de acordo com resultados de novas medições. Trabalhou junto à Universidade de Berlim, à Universidade de Heidelberg, ao Colégio da França e à Escola Politécnica de Paris. Durante sua permanência na Europa, utilizou o interferômetro para verificar se o deslocamento do éter afetava a transmissão de luz, demonstrando que a hipótese de um éter estacionário era errônea.

Ao regressar para os Estados Unidos, em 1883, foi nomeado professor de física na Case School de Creveland, voltada para as ciências aplicadas. Nessa instituição, passou a usar o interferômetro para experiências relativas à influência que o movimento da Terra pudesse exercer no éter. Esse trabalho não só provou a constância da velocidade da luz, como também que o movimento absoluto da Terra não pode ser determinado por processos eletromagnéticos. Tais constatações serviram de base para a Teoria da Relatividade de Albert Einstein. Mediu diretamente, pela primeira vez, o diâmetro de uma estrela distante (Betelgeuse). Seu interferômetro teve outras aplicações científicas, inclusive para medir a rigidez das camadas interiores da Terra. Deixou várias obras sobre sua especialidade, com destaque para Velocidade da Luz (1902) e Ondas Luminosa e Suas Aplicações (1903). Ganhou o Prêmio Nobel de Física em 1907.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados