carlos-manga in1Carlos Manga

JOSÉ CARLOS ARANHA MANGA nasceu no dia 6 de janeiro de 1928 e morreu no dia 17 de setembro de 2015, na cidade do Rio de Janeiro. Bancário que gostava de cinema, levou sua paixão para a Atlântida Cinematográfica, onde começou como almoxarife, até virar contrarregra, assistente de montagem, e, por fim, ocupar lugar de destaque. Fez sucesso na era de ouro das chanchadas. Coroou sua trajetória na direção do filme “O Homem do Sputinik” (1959), um clássico com Norma Bengell, Oscarito e Cyll Farney. Na televisão, começou a carreira no início dos anos 1960. Em 1960, foi contratado pela Rede Globo, onde dirigiu a segunda versão do humorístico “Chico City”, do Chico Anysio. Ainda no humor, dirigiu também “Os Trapalhões”. No cinema, foram 26 filmes entre 1952 e 1986. Na televisão, dirigiu e produziu produções de sucesso entre programas, novelas, séries e minisséries.

Principais Trabalhos Na Tevê
1969 — Chico Anysio Show (humorístico, direção)
1975 — Chico City (humorístico, direção)
1990 — A, E, I, O, Urca (minissérie, roteiro)
1991 — Vamp (novela, produção)
1993 — Agosto (minissérie, produção)
1995 — Decadência (minissérie, produção)
1997 — Anjo Mau (novela, produção)
1998 — Torre de Babel (novela, produção)
2004 — Um Só Coração (direção, produção)
2006 — Sítio do Pica-Pau-Amarelo (série, direção)
2007 — Eterna Magia (novela, produção e direção)


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados