20190922 surf ranch1Surf Ranch

22/09/2019 — O Gabriel Medina conquistou o título da oitava etapa do Circuito Mundial de Surfe, disputada na piscina de ondas idealizada pelo Kelly Slater, nos Estados Unidos. Foi a segunda vez que o brasileiro venceu no “quintal de casa” do multicampeão americano. Com a vitória, o filho da cidade de São Sebastião (SP) subiu três posições no ranking, alcançando 44.695 pontos. Com isso, assumiu a liderança do campeonato. O desempenho decorreu de dois aéreos, com manobra de alto grau de dificuldade, na apresentação na bateria final. O feito resultou numa nota 9,93, a maior das duas edições do Surf Ranch. Ao fim, o Medina totalizou 18,86 pontos, à frente do outro brasileiro, o Filipe Toledo e do sul-africano Jordy Smith.

20190719 africa do sul1Jeffeys Bay
19/07/2019 — Gabriel Medina, o atual campeão mundial de surfe, superou o Ítalo Ferreira, na primeira final brasileira da história da tradicional etapa de Jeffreys Bay, na África do Sul. Com uma atuação irretocável, o paulista de São Sebastião chegou perto da nota máxima e venceu por 19,50 a 16,77. Este foi a primeiro título do atleta de 25 anos em Jeffreys Bay. Campeão mundial em 2014 e 2018, ele subiu uma posição na classificação do ranking Liga Mundial de Surfe. É, agora, depois de seis etapas, o sétimo colocado na temporada 2019. O americano Kolohe Andino, eliminado na semifinal na África do Sul, é o líder, seguido, na segunda colocação, pelo brasileiro Filipe Toledo.

gabriel-medina1Herói de São Sebastião
20/12/2014 — O paulista Gabriel Medina, 20 anos, tornou-se o primeiro brasileiro a conquistar o título de campeão mundial de surf profissional. Após vencer o havaiano Dustin Payne e avançar para as quartas de final da décima primeira e última etapa do circuito, disputada nas ondas de Pipeline, no Havaí, ele viu seu conterrâneo Alejo Muniz vencer o australiano Mick Fanning, 33 anos, segundo colocado no ranking, o que lhe garantiu o título da temporada. O Billabong Pipe Master ainda não foi concluído. A conquista de Medina coincide com os 80 anos da prática do surf no país, quando o primeiro brasileiro se equilibrou sobre uma pesada prancha de madeira e deslizou sobre uma onda na praia de SantosSão Paulo.

Um Ícone Do Esporte
17/04/2015 — A famosa revista norte-americana Time surpreendeu ao publicar a mais nova lista das cem pessoas mais influentes do mundo, colocando nela o surfista brasileiro Gabriel Medina. A publicação afirma que o atleta é “uma inspiração para a juventude do Brasil”. O atleta ganhou o campeonato mundial de surfe em 2014 e aparece entre os chamados “Ícones” selecionados pela revista. O desempenho no ano passado rendeu ao atleta uma indicação para o Prêmio Laureus (o oscar do esporte) de 2015 na categoria dos esportes radicais. Embora não tenha ganhado, foi a primeira vez que isso aconteceu. No início de 2015, o surfista não tem sido feliz no circuito mundial. Nas duas primeiras etapas realizadas na Austrália, ele não conseguiu passar para as finais.

gabriel-medina4Contrato Milionário
11/12/2015 — O surfista Gabriel Medina, um dos esportistas mais populares do Brasil na atualidade, triplicou o seu faturamento em publicidade em 2015. Ele renovou, por cinco anos, um contrato que mantinha com a marca australiana Rip Curl. Tornou-se para a empresa o atleta mais importante, tanto no que concerne ao valor do contrato quanto ao período de duração. Além dessa marca, o brasileiro ainda é garoto-propaganda das marcas Guaraná Antarctica (refrigerantes), Coppertone (proteção solar) e Oi (operadora de celular). Medina está no Havaí, onde disputa a etapa final do Campeonato Mundial de Surfe. Os seus planos para 2016 incluem a construção de um centro de treinamento para pré-adolescentes surfistas na Praia de Maresias em São Sebastião, sua cidade natal.

Instituto Gabriel Medina
10/12/2016 — Está sendo instalado na cidade de São SebastiãoLitoral Norte do Estado de São Paulo, o Instituto Gabriel Medina. A sede já está pronta e fica na Praia de Maresias, onde o brasileiro aprendeu a surfar. Concebido para formar novos atletas no surfe, a instituição ampliou os seus horizontes e vai trabalhar também na formação de nomes em outros esportes. Além dos sistemas de treinamento, o estatuto do instituto prevê ações socioeducativas e de promoção à saúde. Todas as ações serão supervisionadas pela mãe do surfista, Simone Medina. Em 2016, o Gabriel ganhou apenas uma etapa do Circuito Mundial de Surfe. Essa vitória aconteceu na etapa do Rio de Janeiro (“Oi Rio Pro”), realizada entre 10 e 25 de maio. No ranking mundial ele é o terceiro, com 35.700 pontos. Em 2015, entre prêmios de competições, patrocínios e publidade, o atleta faturou cerca de R$ 5 milhões.

20161213Em 2017
18/12/2017 — Não deu para o surfista brasileiro Gabriel Medina. Ele foi eliminado pelo francês Jeremy Flores nas quartas de final da etapa de Pipeline (Havaí) do Mundial de Surfe (a última do ano) e deu adeus às chances de título mundial. O caneco ficou novamente com o havaiano e dono da casa, John John Florence. O brasileiro ficou com o segundo lugar da temporada, somando, no ranking53.700 pontos, contra 59.600 do oponente. Em termos financeiros, porém, o surfista da cidade de São Sebastião terminou a temporada com mais dinheiro no bolso do que o havaiano. De acordo com o divulgado, ele faturou 322,5 mil dólares, o que representa aproximadamente R$ 1,1 milhão. Em 2017, o Medina ganhou duas etapas, ficou em segundo lugar em uma e pegou dois terceiros lugares.

Campeão
17/12/2018 — Quatro anos após se tornar o primeiro brasileiro a ganhar um mundial de surfe profissional, o paulista Gabriel Medina sagrou-se novamente campeão da World Surf League. Ele conquistou o título de 2018 antes mesmo de vencer o Billabong Pipe Master, etapa havaiana do circuito mundial. Ainda durante a semifinal, o atletade São Sebastião, superou o sul-africano Jordy Smith por 16.27 contra 15.83 pontos. Com isso, conquistou não só uma vaga na final, como eliminou antecipadamente as chances do australiano Julian Wilson, segundo lugar no ranking, de ultrapassá-lo. A vitória de agora foi a segunda do circuito. Antes, tinha vencido o Tahiti Pro, disputado na perigosa onda da Praia de Teahupo'o, na Polinésia FrancesaGABRIEL MEDINA nasceu no dia 22 de dezembro de 1993, na cidade de São SebastiãoSão Paulo.


 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados