Joanna & Piscinas
ft2ft1

27/08/2018 — A nadadora Joanna Maranhão anunciou a aposentadoria das piscinas. Aos trinta e um anos, comunicou a decisão de deixar as competições num texto publicado no seu perfil no Instagram. Havia a expectativa de que a atleta buscasse a classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, previstos para 2020. Seria a quinta participação em olimpíadas. Em 2000, com apenas dezessete anos, a pernambucana fez história ao terminar a prova dos 400 metros medley no quinto lugar, nos jogos de Atenas. O resultado foi o melhor da natação feminina brasileira na história do evento. No texto-despedida, Joana fez questão de agradecer aos treinadores que a ajudaram na carreira, à exceção de um, acusado de ter abusado sexualmente dela no começo. A partir de agora, a ex-nadadora vai continuar se dedicando ao esporte como dirigente.

Joanna Maranhão
JOANNA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO nasceu no dia 29 de abril de 1987, na cidade de Recife, Estado do Pernambuco. Começou a nadar no Clube Português da cidade natal com apenas três anos de idade. Com onze anos começou a competir, ganhando uma prova dos 400 metros livres e outra dos 200 metros medley. Com doze anos, tornou-se uma das atletas brasileiras mais jovens a participar de jogos pan-americanos, fato ocorrido no evento de Winnipeg, Canadá, em 1999. A partir daí, representou o Brasil em diversas competições oficiais, com destaque para os Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, competindo nas modalidades 200 metros medley, 400 metros medley e 200 metros borboleta. No total, na carreira, faturou oito medalhas, três de prata e cinco de bronze, todas em jogos pan-americanos. Em fevereiro de 2008 revelou que teria sido molestada sexualmente pelo seu treinador quando tinha nove anos. Em 2018 participou do reality showDancing Brasil”, exibido pela TV Record.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados