rubicaoRiacho Rubicão

13/04/2018 — O livro “Rubicão”, do escritor britânico Tom Holland, foi publicado originalmente em 2003. No Brasil, a obra saiu pela Editora Record, com tradução da Maria Alice Máximo e com o subtítulo “O Triunfo e a Tragédia da República Romana”. A capa é uma montagem do Altar do Domício Aenobardo, exposto no Museu do Louvre, da cidade de Paris, França. O termo “Rubicão” refere-se ao riacho existente na Península Itálica, que, na Antiguidade, separava a República Romana das demais províncias. Seu valor histórico está no fato de ser ele o limite legal para que um general romano pudesse avançar com suas tropas.

Ou seja, pelo Direito Romano, as legiões estavam proibidas de atravessá-lo. No livro, o autor mostra o desenvolvimento das lideranças que destruíram a República Romana, a ascensão da cidade de Alexandria, no Egito, como metrópole de ligação entre o Oriente e o Ocidente, a era do imperador Augusto. Capta a história das grandes rivalidades de Roma, abordando personagens como o Júlio César, a Cleópatra, o Cneu Pompeu, o Virgílio Maro, o Lúcio Cornélio Sula, o Marco Túlio Cícero e outros. Além dos personagens propriamente ditos, é explicado de maneira simples o funcionamento da república através dos cargos mais importantes, como os cônsules, os chefes de estado, o senado e tribunato, como instâncias para a formulação de leis.

A narrativa tem o estilo de romance. É considerada o melhor relato histórico do momento em que Roma se expandia financeira, militar e democraticamente, resvalando, depois, para o advento da ditadura. Usando habilidades de romancista, o autor narra esse processo a partir do colapso temporário do domínio romano na Ásia em 89 a.C. Ele destaca o tumulto interno que marcou o primeiro século antes do Jesus Cristo, quando governantes obcecados por glória e poder destruíram o sistema republicano. Foi o século do Júlio César, o então governador da Gália. Ele apostou na travessia do Rubicão. Equivalente a uma declaração de guerra civil, esse episódio resultou no fim das liberdades democráticas e, mais tarde, depois de outra dramática guerra civil, na instauração do império.

ft1Tom Holland
THOMAS HOLLAND nasceu no dia 5 de janeiro em 1968, na cidade de Oxford, Inglaterra, Reino Unido. Formou-se em inglês e latim na Universidade de Cambridge e obteve o doutorado em literatura na Universidade de Oxford. Publicou várias obras não-acadêmicas sobre a história clássica e medieval. Além do trabalho de escrita, trabalha com a BBC Televisão para criar documentários e séries. Publicou a primeira novela  — “O Vampiro”  — em 1995. O mais famoso dos seus livros é o “Rubicão”, uma história detalhada da República Romana, lançado em 2003. No total, na carreira, são mais de dez livros. Na televisão, em 2011, produziu uma série sobre dinossauros, mitos e monstros, explorando a influência dos fósseis na mitologia. Em 2015, criou polêmica por causa das suas posições antiislâmicas.

casa de cesarLivros
1995   O VAMPIRO
1997   LIVRAI-NOS DO MAL
1998   DORMINDO NAS AREIAS
2001   O CAÇADOR DE OSSOS
2003   RUBICÃO
2005   FOGO PERSA
2006   VENENO NO SANGUE
2008   MILÊNIO
2012   NA SOMBRA DA ESPADA
2013   HERÓDOTO
2015   ASCENSAO E QUEDA DA CASA DE CÉSAR
2016   A MARCA DA INGLATERRA


 

Penas da Bretanha

UP TOGGLE DOWN

 

 


© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados