Lorde Byron
20180620 ft220180620 ft1

GEORGE GORDON BYRON nasceu no dia 22 de janeiro de 1788, na cidade de Londres, Inglaterra, Reino Unido. Morreu no dia 19 de abril de 1824, na cidade de Missolonghi, Grécia. Herdou o título do tio-avô, William, quinto lorde de Byron, e a fortuna da família. Estudou na Escola de Harrow e, depois, na Universidade de Cambridge, na qual viveu uma vida muito agitada. Com 19 anos, publicou o primeiro livro, “Horas de Ócio”. A obra foi duramente criticada. Depois disso, vingou-se dos críticos escrevendo uma violenta sátira, intitulada “Bardos Ingleses e Críticos Escoceses”. Entre 1809 e 1811, fez a primeira grande viagem: visitou Portugal, Espanha, Albânia, Grécia e Turquia. De volta à Inglaterra, publicou parte do poema que o revelou como um dos maiores poetas do seu país: “A Peregrinação do Childe Harold”.

Nessa obra, contou suas aventuras e impressões de viagem. Em 1815, casou-se com uma das inúmeras mulheres que se haviam fascinado pelo seu gênio: Anna Isabella Milbanke. O casamento durou pouco. Apesar do nascimento de uma filha, partiu para outras viagens, das quais nunca voltaria. Foi à Suíça, onde se ligou ao Percy Byrche Shelley, amizade que acentuou o seu ceticismo. Na época, escreveu “O Prisioneiro de Chillon” e o terceiro volume do poema “Childe Harold”. Esteve também na Bélgica, onde a visão da Batalha de Waterloo inspirou um dos seus maiores poemas. A estada na cidade de Veneza, Itália, entre 1817 e 1819, foi marcada por uma agitado romance com a condessa Tereza Guiccioli. Ela, por ele, abandonou a família. Em 1822 se engajou politicamente na causa da independência grega. Por isso, no ano seguinte,  partiu para a região para participar dos combates contra os turcos. Durante o conflito, ficou doente e morreu.


 

Penas da Bretanha

UP TOGGLE DOWN

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados