cinco-esquinasMário Vargas Llosa

05/09/2016 — Chegou às livrarias brasileiras o novo romance do escritor Mário Vargas Llosa. Intitulado “Cinco Esquinas”, o livro trata das transformações ocorridas no seu país — o Peru — na época do governo do presidente Alberto Fujimori (1990-2000). A obra fala especialmente do período autoritário daquele governo. O autor foca a sua atenção nos tablóides sensacionalistas financiados pelo ditador peruano. Llosa acusa Fujimori de usar essa rede de jornais, paga pelo estado, para chantagear empresários e destruir reputações, em troca de dinheiro e apoio. Mas o livro é, na base, uma obra de ficção. A crítica literária achou que o autor exagerou na dose nas cenas de sexo. Aliás, a trama começa com uma ação de lesbianismo entre duas mulheres da alta sociedade peruana.

vargas-llosa 20160907Prêmio Nobel de Literatura
07/10/2010 — O Prêmio Nobel de Literatura do ano foi para o escritor peruano Mario Vargas Llosa, de 74 anos. De acordo com a Academia Sueca, a escolha seu deu por causa da “cartografia das estruturas do poder e afiadas imagens de resistência, rebelião e derrota do indivíduo” que aparecem na obra do autor. Ele fez jus ao prêmio no valor de dez milhões de coroas suecas (US$ 1,5 milhão). Autor de romances marcados por questões políticas da América Latina — e não raro autobiográficas —, o escritor já havia vencido, entre outros, o Prêmio Cervantes, o mais importante da literatura em língua espanhola, em 1994. O Brasil costuma ser tema de seus textos, sejam ensaios políticos ou romances, como em “A Guerra do Fim do Mundo”, de 1981, inspirado na Guerra de Canudos.

Em mais de um século de existência do prêmio, Mario Vargas Llosa é o sexto escritor latino-americano a ser laureado. Antes dele, foram premiados a escritora chilena Gabriela Mistral (1945), o guatemalteco Miguel Ángel Asturias (1967), o também chileno Pablo Neruda (1971), o colombiano Gabriel García Márquez (1982) e o mexicano Octavio Paz (1990). Nascido na cidade de Arequipa, no dia 28 de março de 1936, Jorge Mario Pedro Vargas Llosa se formou em Letras e Direito na Universidade Nacional Maior de São Marcos, de Lima. Antes de se tornar escritor, trabalhou como redator de notícias na extinta Rádio Central, funcionário de biblioteca e até revisor de nomes de túmulos de cemitério, segundo biografia em seu site oficial. Em 1959, tornou-se doutor em Filosofia e Letras na Universidade de Madri, Espanha.

Conhecido por suas posições políticas consideradas de direita, o autor se engajou no Movimento Liberdade em 1987, o qual se opunha, no Peru, ao programa de estatização do então presidente Alan García Pérez. Além dos políticos peruanos, o escritor costuma disparar críticas contra líderes latino-americanos como Fidel Castro (Cuba), Hugo Chávez (Venezuela), Álvaro Uribe (Colômbia) e Lula da Silva (Brasil). Em 1990, lançou-se candidato à presidência do Peru pelo partido Frente Democrática-Fredemo, mas foi derrotado pelo Alberto Fujimori. Sua experiência na campanha foi relatada no livro de memórias “Peixe na Água”, lançado em 1993. No total, sua obra literária envolve 20 romances, 16 ensaios e cinco peças teatrais. Em 2011, recebeu do rei espanhol Juan Carlos I o título hereditário de Marquês de Vargas Llosa.

a-guerra-do-fim-do-mundo1Principais Romances
1963 — Batismo de Fogo
1966 — A Casa Verde
1969 — Conversa Na Catedral
1973 — Pantaleão e as Visitadoras
1977 — Tia Júlia e o Escrevinhador
1981 — A Guerra do Fim do Mundo
1988 — Elogio da Madrasta
1997 — Os Cadernos de Dom Rigoberto
2000 — A Festa do Bode
2006 — Travessuras de Uma Menina Má
2010 — O Sonho Celta
2016 — Cinco Esquinas



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados