20180523Philip & Morte

22/05/2018 — O escritor norte-americano Philip Roth, que foi tanto louvado quanto ridicularizado por expor as neuroses e obsessões que assombraram a experiência judaico-americana moderna, morreu nesta terça-feira (22), aos 85 anos, na cidade de Nova York. Segundo informou o seu agente literário, o falecimento decorreu de uma insuficiência cardíaca. O autor escreveu mais de trinta livros, com destaque para o “Patrimônio”, um volume de memórias, publicado em 1991, no qual analisa o relacionamento complexo que teve com o pai. O livro o National Book Critics Circle Award, prêmio oferecido pela Associação Nacional dos Críticos dos Estados Unidos. No cinema, a última adaptação foi o romance “Pastoral Americana”, com o Ewan McGregor e a Dakota Fanning, lançado em 2016.

o avesso da vida1The Counterlife
02/01/2018  — A Companhia das Letras está lançando o livro “O Avesso da Vida”, do americano Philip Roth. A obra faz parte do ciclo de histórias sobre o alter ego do autor, o escritor Nathan Zuckerman. Desta vez, o personagem vai a Israel e aproveita para demolir a Terra Prometida com uma eficiência maior que a do personagem bíblico Sansão. De acordo com o crítico Geraldo G. Ferraz, a trama é irônica, sutil, grossa, mas muito divertida: “um livro ideal para as férias”. Com uma narrativa surpreendente, cada capítulo contradiz o anterior, como se os personagens estivessem tentados, o tempo todo, a viverem uma existência alternativa, diz a sinopse divulgada pela editora.

Philip Roth
philip roth1PHILIPE MILTON ROTH nasceu no dia 19 de março de 1933, na cidade de Newark, Estado da Nova Jersey, Estados Unidos. É considerado pela crítica um dos maiores escritores americanos da segunda metade do Século XX. Publicou o primeiro livro — “Adeus, Columbus” — com 25 anos. Trata-se de uma coletânea de tramas curtas que apresentou o autor ao público consumidor de literatura nos Estados Unidos. Caiu no gosto popular pelo jeito direto de contar histórias. Ao longo da carreira, ganhou diversos prêmios, com destaque para o Prêmio Nacional do Livro, a maior láurea da literatura americana, em 1960. A consagração veio com o Prêmio Pulitzer de ficção em 1994, 2001 e 2007.

Onze dos seus livros foram vertidos para o cinema. O último deles, de 2016, é o “Pastoral Americana”, baseado na obra homônima, lançada em 1997. No total, na carreira, são 31 obras escritas. A última delas — “Nêmesis” — é de 2010. A trama explora o efeito dum surto epidêmico de poliomielite, ocorrido em 1944, em Newark, cidade natal do autor,  e os efeitos da tragédia numa comunidade majoritariamente judaica do Bairro de Weequahic. Na época não se conhecia vacina para a doença, e as crianças ficaram ameaçadas de mutilação, paralisia e incapacidade para toda a vida. O personagem principal é um jovem professor de educação física, dedicado à profissão e fisicamente vigoroso. Sua dor consiste no fato de enxergar com dificuldade, doença que o excluíra do alistamento para a Segunda Gerra Mundial. Morreu em maio de 2018.


 

Escritores Americanos

UP TOGGLE DOWN

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados