a fogueira das vaidadesThe Bonfire of the Vanities

10/08/2018 — O livro do mês da Playboy brasileira, edição de julho de 1988, foi o “A Fogueira das Vaidades”, do americano Tom Wolfe. Esse primeiro romance do expoente no novo jornalismo, lançado no Brasil naquele ano,  voltou a transformar a realidade num artifício de retórica. Surpreendente fenômeno de vendas nos Estados Unidos, o romance parece uma reportagem sobre a cidade de Nova York dos anos de 1980, a capital do mundo, povoada por uma multidão de executivos e mulheres saborosas e caras, mas também por minorias étnicas à margem do paraíso de consumo e em permanente ebulição.

A trama apresenta o personagem Sherman McCoy, 38 anos, um dos super-heróis do mercado financeiro. Ele movimenta milhões de dólares a partir de um escritório  da companhia Pierce & Pierce. Mora num luxuoso apartamento e mantém uma dispendiosa amante. A esposa, que já chegou à casa dos quarenta, não corresponde mais às suas expectativas sexuais. Essa ilha da fantasia começa a desmoronar quando, de volta do aeroporto com a amante, ele erra o caminho de volta e vai parar na “selva” do Bronx. Aterrorizados com o aparecimento de dois negros, os dois entram em pânico. O resultado é o atropelamento de um dos negros. Esse acidente acaba se convertendo no ponto de partida para a decadência irreversível do McCoy. O livro foi adaptado para o cinema em 1990, com o Tom Hanks e a Melanie Griffith nos papéis centrais.

20180810Tom Wolfe
THOMAS KENNERLY WOLFE nasceu no dia 02 de março de 1930, na cidade de Richmond, Estado da Virgínia, Estados Unidos. Morreu no dia 14 de maio de 1918, na cidade de Nova York. Embora nascido no seio de uma família abastada, chegou a trabalhar como motorista de caminhão antes de se doutorar na Universidade de Yale. Logo após esse doutoramento, assumiu o cargo de repórter do jornal Springfield Union, da cidade homônima, no Estado de Massachussets, onde começou a desenvolver o estilo jornalístico, a sua marca registrada.

Paralelamente, começou a escrever ensaios sobre hippies, drogas, astronautas, arquitetura, arte moderna, etc. O primeiro romance — “A Fogueira das Vaidades” — foi publicado nos Estados Unidos em 1987. Seguiram-se outros três: “Um Homem Por Inteiro”, de 1998; “Eu Sou Charlotte Simmons”, de 2004; e “De Volta ao Sangue”, de 2012. O escritor esteve no Brasil em 1987 para lançar a obra “A Palavra Pintada”. Este foi um dos outros doze livros de não ficção que escreveu entre 1965 e 2000. Disse na ocasião que costumava frequentar uma restaurante brasileiro em Nova York, onde degustava feijoada e churrasco à gaúcha.


 

Escritores Americanos

UP TOGGLE DOWN

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados