banner-topo

Antonin Artaud, o francês que propôs uma concepção nova para o teatro

antonin-artaud1Antonin Artaud

Antoine Marie Joseph Artaud nasceu no dia 4 de setembro de 1896, na cidade de Marselha, França. Morreu no dia 4 de março de 1948, na cidade de Paris.

Desde os dezesseis anos de idade sofreu com perturbações mentais, precisando viver temporadas recluso em casas de saúde. Durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) esteve numa clínica na Suíça. Em 1920, estabeleceu-se em Paris, onde passou a colaborar com várias revista do movimento surrealista. Foi secretário da revista Demain e colaborador da Revolução Surrealista, na qual conheceu e se tornou amigo de André Breton. Em 1926, fundou o Teatro Alfred Jarry, no qual foram representadas obras de vanguarda.

O fracasso desse empreendimento o levou a se transferir para o México, onde viveu vários anos entre os índios tarahumaras. Retornando à capital francesa, novos ataques de loucura o levaram a ser recolhido em diversos manicômios. Literariamente, propôs uma nova concepção do teatro, segundo a qual o espetáculo dramático devia retomar seu verdadeiro sentido, que seria o de função sagrada e realística, visando a uma comunhão entre o palco e os espectadores. Suas obras incluem O Teatro e Seu Duplo, Para Acabar com o Julgamento de Deus, Viagem ao País dos Harahumaras, Van Gogh — O Suicídio da Sociedade e Cartas de Rodes. Em 2011, a Editora Perspectiva lançou no Brasil a obra Linguagem e Vida. Como ator, trabalhou em 25 filmes entre 1917 e 1935.


 


© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados