banner-topo

George Bernanos foi um dos mais profícuos e populares escritores franceses do século XX

g-bernanos1George Bernanos

Nasceu no dia 20 de fevereiro de 1888, na cidade de Paris, França. Morreu no dia 5 de julho de 1948, na localidade de Neuilly-sur-Seine.

Estudou letras e direito, ingressando logo depois no jornalismo e no movimento monarquista e antiparlamentarista denominado “Ação Francesa”. Em 1913/1914 foi diretor de um semanário monarquista. De volta da Primeira Guerra Mundial, conseguiu o cargo de inspetor de uma companhia de seguros. E foi durante uma viagem de trabalho, em 1926, que escreveu seu primeiro romance — “Sob o Sol de Satã” —, cujo sucesso lhe permitiu abandonar a profissão para viver da sua arte. A partir dessa época, escrever ininterruptamente. Em 1932, rompeu com seus companheiros da “Ação Francesa”.

No começo da década de 1930, por razões financeiras, fixou residência na Espanha. Quando da Guerra Civil Espanhola entre 1936 e 1939, suas simpatias foram, de início, dirigidas aos revoltosos franquistas. Mas a repressão que logo veio a seguir o perturbou profundamente. Voltou à França e publicou “Os Grandes Cemitérios Sob a Lua”, no qual criticou os excessos monarquistas. Em 1938, viajou com toda a família ao Paraguai e, em seguida, veio para o Brasil, onde fixou residência numa fazenda nas proximidades de Barbacena, Minas Gerais. Esse exílio voluntário foi em decorrência da sua inconformidade com a fraqueza dos franceses diante do ditador alemão Adolf Hitler. Em nosso país, escreveu várias obras e fez amizade com inúmeros escritores pátrios. Em 1945, depois de uma viagem à Tunísia, voltou à França, onde morreu.

mouchette1Obras Publicadas
1926 — Sob o Sol de Satã
1929 — A Impostura
1935 — Um Mau Sonho
1936 — O Diário de Um Cura de Aldeia
1937 — A Nova História de Mouchette
1938 — Os Grandes Cemitérios Sob a Lua
1939 — Escândalos da Verdade
1939 — Nós Franceses
1942 — Carta aos Ingleses
1943 — Senhor Ouine
1944 — Escritos de Combate
1945 — O Caminho de Cruz das Almas
1946 — A França Contra os Robôs
1947 — Diálogo das Carmelitas
1948 — As Crianças Humilhadas



© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados