banner-topo

Cyrano de Bergerac escreveu histórias sobre viagens fantásticas à Lua e ao Sol

c-de-bergerac ft1Cyrano de Bergerac

Hector Savinien de Cyrano de Bergerac nasceu no dia 6 de março de 1619, na cidade de Paris, França. Morreu no dia 26 de julho de 1655, na cidade Sannois. Após os estudos feitos no Colégio de Beauvais, na sua cidade natal, entrou para as “Gardes”, a tropa de elite que compunha o corpo de defesa do rei. Ferido gravemente no cerco à cidade de Arras, em 1640, teve de se retirar da carreira militar. Estudou, então, com Pierre Gassendi, filósofo que reunia à sua volta a elite intelectual daquela época. Ligou, pelo seu modo de escrever, ao grupo dos libertinos, livres pensadores contrários à disciplina religiosa. Seus relatos de viagens fantásticas à Lua e ao Sol se tornaram célebres.

Escreveu também poemas e duas peças de teatro. De uma delas — “O Pedante Burlado” —, de 1654, Moliére tiraria o argumento para sua obra prima “Artimanhas de Escarpino”. Deixou, ainda: “A Morte de Agripina” (teatro, 1654) e as novelas “História Cômica dos Estados da Lua” e “História Cômica dos Estados do Sol”. Adoeceu em 1654, após ser ferido na cabeça por uma viga que caiu acidentalmente de uma construção sob a qual passava. Jamais se recuperou. Em sua homenagem, o escritor Edmond Rostand escreveu, em 1897, a peça “Cyrano de Bergerac”, adaptada para o cinema em 2007. Nessa peça, afirmou-se o amor que o escritor nutria pela sua bela prima Roxanne. Entretanto, por causa do grande tamanho do seu nariz, não se aventurava a declarar-se, manifestando a sua paixão através de poemas.



© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados